Mini-Reviews TV TV

The Good Place – Midseason Finale – 3ª Temporada

PODE CONTER SPOILERS DE THE GOOD PLACE!!!

Numa altura em que a indústria televisiva encontra-se cada vez mais competitiva, existem séries que, infelizmente, são canceladas sem qualquer tipo de cerimónias antes de concretizarem o seu potencial, enquanto existem outras que cumpriram com as suas premissas iniciais e perdem-se por completo em mais e mais temporadas e que vão perdendo as suas identidades. The Good Place assume-se como um misto dos dois mundos: apesar de já ter ultrapassado a sua narrativa principal – quatro estranhos tentam ser as melhores versões deles mesmos para merecer o lugar no Lugar Bom – a série continua a reinventar-se vezes sem conta, dando novos objetivos para completar. E esta terceira temporada não é exceção desta mecânica vencedora!

Esta terceira temporada retoma logo de imediato após os eventos do season finale anterior, quando Eleanor (Kristen Bell), Chidi (William Jackson Harper), Tahani (Jameela Jamil) e Jason (Manny Jacinto) regressam às suas vidas na Terra antes das suas respetivas mortes. Entretanto, tanto Michael (Ted Danson) como Janet (D’Arcy Carden) tentam orientá-los nesta segunda oportunidade de tentarem ser melhores pessoas.

The Good Place midseason finale

O MELHOR:

É deveras impressionante como The Good Place continua a encontrar maneira de se reinventar!

A série poderia estar em sério risco de cair no esquecimento caso não mostrasse sinais de contínua evolução. E felizmente, esta terceira temporada demonstrou essa vontade de evoluir para além da sua narrativa da primeira temporada. Primeiro vimos os humanos a evoluírem; depois vimos Michael a tornar-se num “demónio bonzinho” na segunda temporada. Portanto, a terceira temporada conseguiu encontrar o seu toque nesta temporada, em que o grupo se voltou a reunir e a tentar serem melhores pessoas… para depois tentarem melhorar as pessoas às suas volta. Uma demanda impossível, mas que ficamos agradados em testemunhar graças aos esforços do nosso quarteto. 

E os quatro protagonistas continuam em alta, mesmo após três temporadas. Kristen Bell continua a ser um alvo de humor sarcástico e um bocado deplorável através da sua Eleanor, mas sem esquecer as poucas instâncias da sua humanidade; Chidi continua a ser o filósofo neurótico que adoramos a ver constantemente a perder a cabeça; Tahani continua a ser a dondoca de sotaque britânico que testemunha uma boa dose de character development que já estava a precisar há muito tempo; e Jason, bem, continua a ser o Jason!

Mas é claro que ainda há espaço para Michael e Janet, que agora se viram confrontados com a ideia de um serão no mundo dos vivos, mas sem acesso aos seus poderes do além. Foi um desafio inédito para os personagens, mas que ilustra na perfeição o que nos faz gostar deste duo, especialmente no que toca ao seu primeiro contacto com a cultura humana. 

Claro que The Good Place não seria a comédia de referência moderna se não tivesse as suas doses bem colocadas no sítio certo. E embora falhe o alvo em algumas ocasiões, ainda conseguem fazer-nos soltar os risos que tanto precisamos nas nossas vidas diárias. 

A série também contou com algumas presenças ao longo desta primeira metade da terceira temporada de algumas caras conhecidas da série, tais como Maya RudolphAdam ScottMarc Evan Jackson ou Rebecca Hazlewood, ainda passando por outras celebridades desta área, tais como Michael McKeanStephen Merchant ou mesmo Dax Shepard. Apesar de estarem limitados, estes atores – e muitos outros – têm sempre algo a adicionar para a série, nem se que seja uma dose de humor necessária.

The Good Place midseason finale

O PIOR:

Com uma série como The Good Place, é muito complicado apontar defeitos.

Como já dissemos acima, nem sempre o humor é bastante certeiro, mas isso não prejudica a série a longo prazo. Aliás, quando o humor falha, é a dinâmica do grupo que acabam por salvar os momentos. 

Mas se existe um elemento que precisa de um pouco de melhoria, seria da forma como trata os seus antagonistas, os demónios do Bad Place. Sim, é preciso que os nossos protagonistas tenham inimigos à altura; no entanto, pouco ou nada sabemos sobre cada um deles. E investir tempo para desenvolver as suas personalidades singulares com certeza colocaria este mundo do além com uma nova perspetiva. 

Fora isso, não temos muito para apontar de negativo para a série. 

E assim, The Good Place chega às suas merecidas férias de Natal. E mesmo em bom timing, considerando que a série foi recentemente nomeada para dois Globos de Ouro, o que, por si só, já é impressionante. 

Não se esqueçam de ler a nossa Mini-Review da temporada anterior de The Good Place aqui.

0 82 100 1
82%
Average Rating

The Good Place regressou para a sua terceira temporada, e continua em boa forma, recheada de performances doces e hilariantes, boas lições de filosofia e, claro, muita comédia pela mistura.

  • 82%

Comments