Cinema Críticas

Crítica: Searching (2018)

Searching Crítica de Cinema

Já se sabe que Hollywood e a sua “máquina de fazer dinheiro” anda a perder terreno para a indústria televisiva. Cada vez mais estreiam mais e mais séries com uma qualidade digna de um filme digno de passar pelas salas de cinema, ao passo que o grande anda a perder terreno. Mas isso não significa que não possua alguns truques na manga. De vez em quando, Hollywood apresenta-nos um conceito arrojado e criativo de contar uma história. E Searching é um desses casos, revelando-se como uma autêntica surpresa do ano!

O filme acompanha David Kim (John Cho), um viúvo que vive com a sua filha única, Margot (Michelle La). Uma vida que parece normal. Isto é, até ao dia em que Margot desaparece sem deixar rasto, evento esse que leva David a tomar medidas para a encontrar. E ao longo da investigação policial, David vai obtendo mais informações sobre a sua filha que julgava conhecer.

Searching Crítica de Cinema

É seguro dizer que Searching pode vir a ser considerado como um dos filmes mais impressionantes a níveis técnicos. Trata-se de um thriller que abdica dos mecanismos do costume para oferecer uma experiência diferente ao que estamos habituados: um techno-thriller, por assim dizer. Muito porque o filme raramente faz uso das câmaras de filmagens (tirando alguns segmentos espalhados), favorecendo, assim, o uso dos nossos aparelhos do dia-a-dia. Computadores, smartphonestablets, toda a tecnologia é utilizada a favor dos efeitos técnicos do filme, o que lhe conferem uma identidade única num mercado competitivo que continua a explorar o “lado negro” da tecnologia e das redes sociais (algo explorado no filme Cam, cuja crítica poderão encontrar aqui.

Mas a tecnologia presente não serve apenas para efeitos de moda. O seu uso ajuda a construir o seu mundo de uma forma que só os mais atentos poderão captar. Podemos captar a tragédia familiar dos Kim através de notas do calendário eletrónicos, troca de e-mailsvlogs, fotografias, até mesmo o reminder do anti-vírus têm alguma coisa para contar. E é desta forma que Searching nos incentiva a ficar com uma atenção permanente aos mais pequenos detalhes. E isto sem esquecer toda a panóplia de emoções que as tecnologias e as redes sociais nos suscitam. Quantos de nós levam uma vida social solitária, repletas de “amigos” do Facebook, para depois sermos tratados como deuses a serem louvados sempre que algo trágico acontece?

O filme é, para todos os efeitos e circunstâncias, um thriller, e possui os claros sinais de um filme dentro deste género. No entanto, a realização eficaz do estreante Aneesh Chaganty e a mão segura deste e Sev Ohanian oferecem-nos uma viagem atribulada, repleta de twists & turns. A menos que tenham ficado atentos às várias pistas que o filme vai colocando, o que vai “obrigar” ao espectador para uma segunda visualização para encontrá-los a todos.

Searching Crítica de Cinema

E é claro que isto tudo não seria possível se não fosse pelo trabalho de John Cho. Este é um ator a que estamos habituados a ver em vários projetos, quer no grande ecrã (como a trilogia de Harold & Kumar ou o reboot moderno de Star Trek), quer no pequeno ecrã (em séries como Sleepy Hollow ou a segunda temporada de The Exorcist). E ainda assim, continua a ser um dos atores sul-coreanos mais subvalorizados da atualidade. Felizmente, Cho entrega-se por completo no seu papel de um pai desesperado à procura da sua única filha, a única família que tem perto de si. Portanto, é difícil de condenar as suas ações e reações ao longo do filme. Também conta com outros atores no elenco, tais como Joseph Lee como Peter, o irmão de David, ou Debra Messing como a Detetive Rosemary Vick. Embora estes dois tenham papéis convincentes, é praticamente Cho que rouba todo o show.

Searching pode ser o típico filme do género thriller. No entanto, através de um sistema visual singular, um enredo misterioso e emocional, uma temática demasiado atual para ser ignorada e um elenco à altura do desafio, este filme torna-se num must-watch que, com certeza, não quererão perder!

Título: Pesquisa Obsessiva
Título Original: Searching
Realização: Aneesh Chaganty
Elenco: John ChoSara SohnMichelle LaJoseph LeeDebra Messing
Duração: 
102 minutos

Trailer | Searching

Comments