Frame by Frame Legends of Tomorrow TV

Legends of Tomorrow – 4×06 – Tender Is the Nate

PODE CONTER SPOILERS DE LEGENDS OF TOMORROW!!!

Inserir Nate (Nick Zano) na Time Bureau nesta quarta temporada de Legends of Tomorrow tem-se revelado uma escolha estranha. Por um lado, coloca o personagem com novos desafios pela frente; por outro, simplesmente distancia-o do resto do grupo que aprendemos a adorar desde a estreia da série. Pois bem, era uma questão de tempo até Nate voltar a pisar a Waverider. E foi precisamente isso que aconteceu neste Tender is the Nate!

Numa tentativa de tentar convencer Henry (Thomas F. Wilson) da importância das Lendas, Nate convence a tripulação a levá-los numa missão por Paris em 1927. Entretanto, um conjunto de coincidências infelizes, Ava (Jes Macallan), Nora (Courtney Ford) e Mona (Ramona Young) acabam presas numa cela.

Legends of Tomorrow 4x06

Existe um grave problema nas séries de longa duração: não sabe aproveitar muito bem as suas personagens. E ultimamente, essa vítima tem sido Nate Heywood. Ou não lhe é oferecido muito para fazer ou o pouco que lhe dão para fazer não faz muito sentido. Este episódio veio alterar um pouco essa tendência, e o choque do “antes” e “depois” da sua “ausência” – inclusive o seu primeiro contacto com Charlie (Maisie Richardson-Sellers) – teve o seu momento humorístico. Mas no fim e ao cabo, este choque foi mal aproveitado.

Em vez disso, o drama dos Heywood dominaram a maior porção do episódio, com Nate a tentar provar a eficácia das suas capacidades perante uma figura paternal que não o aceita com facilidade. Até teria o seu interesse se não fosse algo que já não tivéssemos visto anteriormente na temporada entre os dois. E nem mesmo as presenças especiais – que incluem versões de Salvador Dalí (Sergio Osuna), Ernest Hemingway (Andrew Lees) ou F. Scott e Zelda Fitzgerald (Jason McKinnonMeganne Young, respetivamente) conseguiram ajudar nessa parte.

Legends of Tomorrow 4x06

Valendo o que vale, até apreciei o segmento protagonizado pelo triângulo Ava-Nora-Mona. Houve um certo nível de humor na sua situação, claro, mas no meio de tanta caça aos monstros, serviu para amenizar o teor mais dramático da série. Não só ajudou a elevar as personagens presentes (especialmente Mona, visto ter sido uma entrada mesmo recente), mas também as suas próprias relações, os seus passados e como podem definir os seus futuros. Um segmento isolado mas que acaba por sortir o seu efeito.

Será este episódio perfeito? Claro que não, ainda que tenha um inimigo absurdo (de uma mitologia bem conhecida) e uma maneira também ela absurda, mas é disso que se trata de Legends of Tomorrow: enfrentar uma dose semanal com uma dose bem vinda de humor, mas também com humanidade e drama suficiente para a marcar pela diferença. Além disso, há que apreciar os pequenos momentos em que a série permite tornar-se um pouco mais meta, não?

Podem ler o nosso Frame By Frame anterior de Legends of Tomorrow aqui.

0 62 100 1
62%
Average Rating

Apesar de contar com humor e drama suficientes para poder ser visto, este episódio de Legends of Tomorrow revelou-se como o mais fraco da temporada até agora.

  • 62%

Comments