Frame by Frame Supergirl TV

Supergirl – 4×07 – Rather the Fallen Angel

PODE CONTER SPOILERS DE SUPERGIRL!!!

Não é nenhum segredo que esta quarta temporada de Supergirl tem sofrido vários problemas. Infelizmente, este episódio não apaziguou esses mesmos problemas.

Numa tentativa de impedir outro estratagema dos Children of Liberty, Kara (Melissa Benoist) alia-se relutantemente a Manchester Black (David Ajala); James (Mehcad Brooks) vê-se perante a espada e a parede; e Lena (Katie McGrath) prossegue com os seus testes clínicos.

Supergirl 4x07

Quanto mais poderá Supergirl regredir com as suas personagens? É essa a ideia que se retira quando se fala de Ben Lockwood (Sam Witwer) ou dos Children of Liberty. Quando se pensava que este movimento pudesse ser considerado como uma ameaça à altura (ao menos já é algo diferente do que alienígenas maléficos numa base semanal), agora não possuem o mesmo apelo que tinham no início da série. Isto porque simplesmente não conseguem oferecer algo mais do que hate crimes, embora estes reflitam os tempos conturbados que se estão a passar neste momento nos Estados Unidos.

Outro fator que não abona a favor das séries da The CW é que os seus intervenientes por vezes não agem conforme elas mesmas. E vimos isso nas várias atitudes de Manchester Black. Este personagem inédito começa a embrenhar-se cada vez mais nas trevas (um ponto que mesmo ele elucidou no episódio), e mesmo as personagens dão-lhe o benefício da dúvida. Quem sabe, podemos estar a tirar conclusões precipitadas e este seja apenas um homem que conhece a violência como uma forma de luto, mas, ao que tudo indica, existe uma possibilidade de, assim que o problema de Lockwood encerrar, Manchester Black tornar-se na próxima ameaça para esta temporada de Supergirl (algo que andará muito em linha com a sua versão das bandas desenhadas).

Supergirl 4x07

E depois há a questão de James. Já se sabia que as suas “boas ações” teriam o reverso da medalha, por assim dizer. E este episódio serviu para James sentir na pele o peso das duas decisões altruístas. Ao ponto de cometer um ato hediondo e acreditando piamente que ele manter-se-ia “ele mesmo”, mesmo com a sua reputação afetadas. Bem, no fim e ao cabo, podemos dizer em uníssono “we told you so!”. Mas fica a ideia de que James não aprendeu bem a lição. Aliás, qualquer coisa que envolve James e Guardian é garantido que vá falhar.

A única personagem que acabou por safar-se desta situação toda foi Lena. De facto, esta ter direito ao seu subplot privado retira qualquer ligação à trama principal. Apesar disto, o seu segmento – em que esta partilhou com Michael Johnston – acabou por dar uma maior relevância à personagem, um lado mais sensível que McGrath soube explorar com eficácia e que deixa indícios que esta ainda poderá mergulhar ainda mais na “escuridão”.

Não se esqueçam de ler o nosso Frame By Frame anterior de Supergirl aqui.

0 55 100 1
55%
Average Rating

Supergirl continua a sua maré de má sorte. Sensação essa que este episódio não consegue dissuadir.

  • 55%

Comments