Frame by Frame The Gifted TV

The Gifted – 2×07 – no Mercy

0 77 100 1
77%
Average Rating
  • 77%

PODE CONTER SPOILERS!

Podemos, por favor, dar uma ovação em pé a este episódio? The Gifted, a série de mutantes que aprendemos a amar na primeira temporada está de volta! Isto sim, foi um episódio digno do franchise e não o produto morto que nos têm apresentado.

Neste momento, temos tantas storylines que é um bocado difícil acompanhar, mas se olharmos tudo de uma forma política, é muito fácil de compreender: temos um grupo extremista pró-mutante – Inner Circle -, o grupo extremista contra mutante – os Purificadores – e o grupo inútil que tenta fazer tudo pelo bem, mas no fundo não faz nada.

A recém descoberta confiança e amizade entre Lorna (Emma Dumont) e Esme Frost (Skyler Samuels) é um ótimo ponto de partida para um conflito no interior do Inner Circle. Já percebemos no episódio anterior que a lealdade de Lorna é para com a filha e que se meter no meio de ambas não terá um final feliz. A questão agora é: onde está verdadeira lealdade de Esme? Com as irmãs, Phoebe e Sophie, com Reeva (Grace Byers) ou com Polaris?

A história de Rebecca (Anjelica Bette Fellini) e Andy (Percy Hynes White) atingiu o seu auge. O romance juvenil era bastante adorável, mas no mundo dos mutantes não existem propriamente finais felizes. Rebecca é tudo aquilo que foi acusada: uma psicopata em formação; E Andy assistiu a isso em primeira mão. Só nos resta esperar para saber como ele vai reagir a este desenvolvimento.

Podemos gritar finalmente ao ver os Strucker a agir como uma família? Reed (Stephen Moyer), Cait (Amy Acker) e Lauren (Natalie Alyn Lind) deixaram de lado os dramas e lutam agora por um bem comum. Os três parecem cada vez mais unidos, devido à dor, e deixaram de lado os problemas de Andy por um momento.

Pelo contrário, os membros originais do Mutante Underground estão a caminhar para a desordem. Blink (Jamie Chung) já não acredita na causa pela qual John (Blair Redford) luta sem parar e já se nota as falhas na relação de ambos. Também Eclipse (Sean Teale) perdeu o protagonismo dos primeiros episódios e está a assumir uma posição mais secundária. Pelos vistos, o grande problema está em não conseguir dar tempo de ecrã suficiente a cada uma das personagens.

Inner Cirle marcou mais um ponto este episódio, mas a próxima jogada é dos Purifiers e do seu menino de ouro: Jace Turner (Coby Bell). Mas não podemos deixar de nos questionar durante quanto tempo o Mutante Underground vai ficar no banco.

Podem ler o nosso Frame By Frame anterior aqui. 

0 77 100 1
77%
Average Rating
  • 77%

Comments