Frame by Frame Legends of Tomorrow TV

Legends of Tomorrow – 4×04 – Wet Hot American Bummer

Legends of Tomorrow 4x04

CONTÉM SPOILERS!!!

Legends of Tomorrow não é exatamente uma série estranha a pedir empréstimos a outros géneros cinematográficos para o intuito do bom humor. Para este episódio, a série foi buscar inspiração no filme Wet Hot American Summer e respetivas séries da Netflix para trazer um pouco de magia para a típica comédia de campos de férias.

Desta feita, as Lendas – acompanhadas por Ava (Jes Macallan) – viajam para o ano 1995, em que uma onda de desaparecimentos sobrenaturais levaram à inspiração de uma série de filmes de terror de baixa qualidade. Entrentanto, Zari (Tala Ashe) e Rory (Dominic Purcell) ficaram de guarda na Waverider, atentos à sua nova aquisição, Charlie (Maisie Richardson-Sellers).

Legends of Tomorrow 4x04

Pegar num género familiar e torná-lo “tão ridículo que até se torna bom” foi o grande ganha-pão de Legends of Tomorrow desde o início. E isto não podia ter sido mais apropriado no espaço cénico do episódio desta semana. Vermos duas Lendas – Sara (Caity Lotz) e Ray (Brandon Routh) – e dois convidados especiais – Ava e Constantine (Matt Ryan) – a tentarem resolver o conflito semanal e, além disso, cuidarem das habitações a eles designados deu umas valentes dores de cabeça, mas deu azo para algumas situações cómicas.

E muito se derivou da divisão do quarteto. Este episódio deu mais tempo de antena a Sara e Ava fora da sua bolha segura da relação amorosa (que, se me permitem a sinceridade, estava a cair numa fase mais estagnada, ainda que conte com alguns momentos de ternura) e mais como colegas de equipa. Apesar de estarem em sintonia no que se toca aos objetivos traçados, a disparidade de abordagens serviu de combustíveis para alguns risos contidos. Além de que este episódio também serviu o seu propósito de dar mais alguma coisa para Ava fazer do que estar “trancada” na Time Bureau e lidar com as burocracias ou esperar pela sua amada. Este episódio deu uma boa oportunidade para melhor explorar a personagem (especialmente considerando o twist da temporada anterior).

Por outro lado, Ray e Constantine tiveram a tarefa árdua de se aguentarem juntos. Ainda que possuam aqui uma dinâmica interessante, não esperem abraços sentidos. Especialmente da parte de Constantine. Considerando os vários traumas que passou no seu passado obscuro, seria de compreender que ainda existe um certo afastamento por parte dele no que se toca à equipa. E se Matt Ryan tem o seu charme com o personagem, o ator também consegue convencer quando mostra a sua alma mais pesada que o habitual.

Legends of Tomorrow 4x04

O que notei nestes primeiros quatro episódios desta quarta temporada de Legends of Tomorrow é que Mick Rory tem sido bastante mal utilizado, quase sem nada para oferecer que seja inovador ou interessante (especialmente quando já se passa mais tempo com um outro rebelde chamado Constantine). Este episódio veio corrigir parcialmente essa tendência com a sua interação com Charlie. PurcellRichardson-Sellers já tinham demonstrado uma dinâmica palpável quando a atriz interpretava Amaya; ainda que sejam personagens diferentes, a química entre os dois continua bem presente. E agora com Charlie como a segunda especialista em demónios, a equipa ganha um novo boost. Se bem que nem todas as reações foram partilhadas ainda.

Podem ler o nosso Frame By Frame anterior de Legends of Tomorrow aqui.

0 74 100 1

74%
Average Rating

A quarta temporada de Legends of Tomorrow continua a manter os seus elementos intactos semana após semana, com o monstro da semana acoplado com character drama necessário.

  • 74%

Comments