Frame by Frame Sara

Sara – 1×07 – Episódio 7

Sara

No penúltimo episódio da temporada Sara apresenta-nos aquele que será talvez o melhor episódio da série até ao momento.

Este capítulo gira em torno de uma entrevista dada por Sara (Beatriz Batarda) a uma revista mensal, com direito a produção fotográfica num luxuoso hotel lisboeta.

Sara 1×07

Sara, vê-se confrontada por parte da Editora da Revista (Cleia Almeida) com questões de cariz demasiado pessoal, que a deixam não só insegura como também inquieta com a forma como tem vivido a sua vida pessoal face à sua carreira profissional.

Concretamente as questões sobre os seus relacionamentos pessoais e o facto de não ter filhos, deixam-na a pensar na forma como tem vivido a sua vida e no que será o seu Natal que está aí tão perto.

Sara acaba a contactar os seus amigos mais próximos, como Júlia (Rita Blanco) e Ivo (Tónan Quito), para encontrar algum conforto. E se Júlia parece não ter tempo para a amiga, Ivo dá-lhe algum do conforto que ela procurava.

Mas uma coisa é certa: Sara descurou efectivamente a sua vida pessoal e afectiva, em favor de uma grande carreira no cinema português. Agora, com o relógio biológico a andar cada vez mais depressa, Sara pode ter alguns problemas em recuperar o tempo perdido.

De regresso a casa, Sara encontra o pai Henrique (António Durães) caído no chão depois de uma aparente tentativa de suicídio, gorada graças à intervenção da própria Sara.

O Natal de Sara é passado com o pai e a ceia começa de forma afectuosa e a revelar até alguma aproximação entre os dois, mas termina de forma surpreendente, colocando-nos na rota do último episódio.

O Agente de Sara.
O Agente de Sara.

Conclusão

Este episódio de Sara é bom por diversas razões. Desde logo as interpretações de Beatriz Batarda e de Albano Jerónimo são um excelente motor de todo o episódio. Além disso o episódio afasta-se um pouco da temática dos anteriores que se focavam sobretudo no mundo da novela e no facto de Sara ser um novo peão nesse jogo. Aqui exploramos mais o mundo pessoal de Sara que foi aliás o que ser viu de premissa à série; o drama pessoal de Sara e a perda da capacidade de chorar que dele decorreu são o assunto central.

Sara e o Agente
Sara e O Agente tem divergências quanto ao grau de insolvência que Sara deve ter com a entrevista.

O episódio também tem um grande factor de imprevisibilidade, algo que esteve levemente presente ao longo de toda a série. Apesar de ser uma série que de episódio para episódio apresenta elos de ligação fortes, Sara teve sempre elementos de imprevisibilidade que agarravam o espectador de uma semana para a outra. Nesta última de interregno isso não é excepção.

No episódio 8 iremos encontrar o desfecho para o que foi esta fase de viragem na carreira de Sara. Será que vai voltar ao cinema ou manter-se na novela? Será que vai recuperar as capacidades que perdeu e que faziam dela a escolha dos grandes realizadores nacionais? E a nível pessoal, como irá ficar a sua relação com o pai e seu drama pessoal?

Tudo perguntas com resposta marcada para o próximo domingo!

0 83 100 1

83%
Average Rating
  • 83%

Comments