DC Universe's Titans Frame by Frame TV

Titans – 1×05 – Together

Titans 1x05

CONTÉM SPOILERS!!!

Pode ter demorado o seu belo tempo, mas ao 5º episódio de uma primeira temporada que continuar a surpreender numa base semanal, Titans finalmente os heróis titulares – Robin (Brenton Thwaites), Koriand’r (Anna Diop), Raven (Teagan Croft) e Beast Boy (Ryan Potter) – debaixo do mesmo teto!

Com as ameaças ainda bem acesas, Dick começa a treinar os três indivíduos sobredotados sobre como lidarem com os seus poderes e poderem trabalhar em equipa. Por outro lado, os membros sobreviventes da Nuclear Family recebem uma nova ajuda.

Titans 1x05

Ensemble casts podem ser difíceis de acertar, especialmente quando a dinâmica de grupo deixa bastante a desejar em vários departamentos. Se Titans fosse como uma das inúmeras séries da The CW, existem fortes possibilidades de a química estar presente com um grupo de jovens bonitos com as hormonas sexuais aos saltos; felizmente, tal não se regista nesta série, e este Together serve como uma das provas mais fortes desta dinâmica. Ainda que fique um bocado apreensivo por existir uma segmentação palpável dentro do grupo, é uma segmentação que surte os resultados. Existe uma doce aura sempre que se emparelha Rachel e Gar, como se se tratasse de uma bela história de amor entre uma rapariga gótica e um jovem de cabelo verde que se transforma em animais (também eles verdes).

Até agora, o que vimos foi Teagan Croft a interagir com os restantes Titans e que resultados podemos esperar. Ainda que exista algum material de jeito sempre que a jovem interage com Thwaites ou com Diop, é com Potter que esta possui uma maior ligação, como se estivesse perante uma espécie de paz interior e que não precise de olhar sempre para trás do ombro. É uma dinâmica doce e que merece ser apreciada.

Titans 1x05

Do outro lado do espelho, temos a evolução da parceria entre Kory e Dick. Sim, só passaram uns episódios e os únicos dois adultos do grupo já partiram para o sexo. Mas teríamos mais razões de queixa se não houve aqui uma dinâmica evidente e Titans optou não por investir na clássica tensão sexual, mas sim da forma como os opostos se atraem. É impossível não nos deliciarmos com o seu trabalho em conjunto.

Investir o nosso tempo da Nuclear Family poderia ser um exagero (afinal, todas as falas que eles partilham ou a própria acentuação delas gritam cliché). No entanto, este episódio ajuda a cimentar esta “família” mais como uma vítima de circunstâncias a seu favor do que propriamente antagonista. E mesmo neste último campo, este quarteto prova ser uma ameaça à altura dos Titans, justificando uma das melhores cenas de ação coordenadas da série até agora.

Mas se a ação está bem feita e demonstra os pontos forte e fracos de cada um dos intervenientes, os efeitos especiais podiam estar mais polidos. E isso nota-se mais quando falamos dos poderes de Beast Boy. Ainda que a série tente melhorar esta vertente ao limitar a presença de um tigre verde, estes efeitos são simplesmente assustadores pelo seu fator cartoon-ish. E quando tempos séries como The Walking Dead que nos apresentou uma Lady Shiva bastante convincente, sabe-se que Titans fica apenas melhor quando investe somente numa vertente mais prática.

No fim e ao cabo, este episódio de Titans beneficia de colocar os seus protagonistas num só lugar e com um equilíbrio notável entre os mesmos. E considerando o tease no final do episódio, parece que as coisas ainda vão acabar por complicar um pouco mais. Resta esperar para ver.

Relembramos que podem consultar o nosso Frame By Frame anterior de Titans aqui.

0 82 100 1
82%
Average Rating

Demorou algum tempo, mas os Titans finalmente estão unidos num só lugar e a química de grupo está presente e bem forte.

  • 82%

Comments