DC Universe's Titans Frame by Frame TV

Titans – 1×03 – Origins

CONTÉM SPOILERS!!!

Titans continua a mostrar sinais de avanço na sua narrativa negra, se bem que ainda apresente alguns defeitos aqui e acolá.

Neste episódio, Dick (Brenton Thwaites) procura incessantemente por Rachel (Teagan Croft), sem saber que a jovem tinha sido resgatada por Kory (Anna Diop). Durante esta busca, Dick relembra dos seus primeiros tempos como protegido de Bruce Wayne antes de pôr o seu fato pela primeira vez.

Titans 1x03

Titans é um estranho caso para esmiuçar. Por um lado, é uma forma estranha de revitalizar um grupo de personagens que antes associávamos a séries de animação para as camadas mais adultas. No entanto, se há um grande defeito que se pode apontar à série no geral, é o seu ritmo demasiado lento. Tal pode significar que a série pode estar a tomar o seu belo tempo para estabelecer as suas personagens com calma e seriedade, mas troca este investimento com um progresso narrativo notavelmente lento que poderá deixar muitos fãs com o pé atrás. Este Origins é, decididamente, um dos episódios mais lentos da temporada (até à data), o que abona tanto a seu favor, como prejuízo.

O episódio introduziu o duo Hawk e Dove e depressa ficámos aliciados com a sua presença e das histórias que trazem consigo. Por isso, torna-se estranho o motivo de deixarem os dois amantes/super-heróis na reserva, imediatamente após a sua apresentação. Ainda que, em troca desta ausência repentina, tivéssemos um novo foco no elenco principal da série,

Titans 1x03

E não podíamos aplicar melhor este aspeto do que em Koriand’r. A personagem tem estado envolta em mistério desde a sua estreia na série, especialmente no caso do backlash que a série – e a atriz – receberam devido à direção da personagem baseado nos materiais de promoção. No entanto, este é outro caso de “não se julgar um livro pela sua capa”, e vimos isso no primeiro episódio e que se repete neste episódio. Ainda estamos curiosos com o que Anna Diop poderá fazer com a sua personagem mais à frente, mas a sua amnésia permite-nos acompanhar o trajeto da personagem, ao mesmo que esta vá obtendo as suas respostas.

O facto de colocarem Rachel como parelha com Kory revela-se também como o ponto forte deste episódio. Está claro que, por agora, Titans está a fazer experiências com o seu elenco e dos seus elos singulares. E vimos isso nas interações entre Rachel e Kory, que se desenvolvem de maneira mais natural, ao contrário da sua relação com Dick, que se encontra em águas permanentes mornas. Ainda é cedo para sabermos qual será o payoff da curta interação entre Rachel e Gar (Ryan Potter), mas fica a ideia de que estaremos à espera de uma relação semi-amorosa (quem sabe?).

Tal como algumas das séries da DC Comics (independente dos canais), Titans também aproveita para olharmos mais um pouco sobre o passado de Dick. A par de Bruce Wayne, o passado de Dick é um dos mais icónicos (e repetíveis). No entanto, estes flashbacks focam-se mais no aftermath desse evento trágico, dando-nos uma visão clara de um Dick Grayson jovem e que se deseja vingar-se dos seus falecidos pais. É um aspeto que consegue humanizar um personagem que, na era atual, não tem receio de causar danos colaterais a quem se encontra à sua volta.

Não se esqueçam de ler a nossa crítica anterior de Titans aqui.

0 74 100 1
74%
Average Rating

Titans pode pecar pelo seu ritmo severamente lento, mas compensa ao investir nos seus personagens, nomeadamente Kory.

  • 74%

Comments