Cinema Críticas

Crítica: The Evil Dead (1981)

No ano de 1978, um então desconhecido Sam Raimi reuniu-se com um grupo de amigos e fez a curta-metragem Within the Woods. Neste, um grupo de amigos passa um fim-de-semana numa cabana numa floresta. No entanto, as coisas acabam por dar para o torto quando violam um cemitério local, ressuscitando um morto nesse processo. Esta curta teve um cult following inesperado, o que levou a que Raimi revisitasse essa mesma ideia três anos depois, desta vez intitulado de The Evil Dead!

Neste filme, um grupo de cinco amigos decidem passar um fim-de-semana numa cabana no meio de uma floresta. Ao explorar o local, estes dão com o Necronomicon Ex Mortis e uma gravação feita por um arqueólogo que por lá tinha passado. A gravação recita algumas passagens do livro, invocando, neste processo, uma entidade maligna que vê neste grupo as suas novas vítimas.

The Evil Dead Crítica de Cinema

Hoje em dia, já não é algo de novo vermos um filme de terror feito com um orçamento absurdamente pequeno (heck, esse é praticamente o modelo de negócio da Blumhouse!). Portanto, torna-se impressionante como Sam Raimi, com um grupo de atores completamente inexperientes e com um orçamento a rondar uns míseros 350 000 dólares, criar um filme de terror que, desde então, obteve um estatuto de culto.

Claro que um orçamento tão pequeno não dará para tudo o que possa pensar (como maquilhagem ou efeitos visuais), mas é isso que concede uma espécie de identidade única a The Evil Dead. Apostar numa vertente mais prática exige mais trabalho, certamente, mas não deixa de dar aquele toque genuíno que raramente encontramos em filmes de terror que apostam mais em efeitos visuais de renome. Nos dias de hoje, o próprio enredo pode sofrer de claras falhas (muito porque assombrações num local físico longe da civilização já não é propriamente uma grande novidade). Felizmente, este conta com alguns bons sustos pelo meio, e também o reforço do seu humor negro acaba por ajudar.

The Evil Dead Crítica de Cinema

Como já foi aqui apontado, o elenco que protagoniza o filme pode ser bastante inexperiente, mas isso não implica necessariamente que tenham péssimos trabalhos. Aliás, foi este filme que nos apresentou um Bruce Campbell ainda desconhecido e bastante longe do icónico do Ash Williams que conhecemos tão bem, mas não deixa de ter aqui uma performance competente e agradável no seu todo. E também acaba por eclipsar o restante elenco que, apesar de não gozar de um grande destaque, não deixam de ser boas entradas num filmes tipicamente de terror.

A saga de Evil Dead tornou-se numa das benchmarks para os filmes de terror da sub-classe slasher. Uma tendência que se tornou popular graças a The Evil Dead: um filme que, apesar de não ser uma grande novidade, acaba por tornar-se num objeto de culto, mesmo nos dias de hoje, além de ter catapultado nomes Sam Raimi ou Bruce Campbell para a ribalta.

Título: A Noite dos Mortos-Vivos
Título Original: The Evil Dead
Realização: Sam Raimi
Elenco: Bruce CampbellEllen SandweissRichard DeManincorBetsy BakerTheresa Tilly
Duração: 
85 minutos

Trailer | The Evil Dead

Comments