Doctor Who Frame by Frame TV

Doctor Who – 11×03 – Rosa

Doctor Who 11x03

CONTÉM SPOILERS!!!

Nesta altura do campeonato, já é mais do que sabido que Doctor Who é uma série de ficção científica, com um grande ênfase nas famosas viagens pelo espaço-tempo. Não se restringe apenas ao futuro repleto de alienígenas; também se atreve a viajar para o passado, e levar os protagonistas conhecerem alguns ícones da História da Humanidade (traços pelas quais a série é bem conhecida). E este Rosa não é exceção a essa regra.

Por motivos de força mais, a Doutora (Jodie Whittaker) e os seus companheiros de viagem aterram em Montgomery, Alabama, no ano 1955. É aqui que estes viajantes conhecem Rosa Parks (Vinette Robinson) na véspera de um dos momentos mais icónicos da luta pela igualdade de direitos. No entanto, nem tudo parece estar encaminho para que a História seja feita, com um viajante do tempo a fazer tudo por tudo para que esses eventos não ocorram.

Doctor Who 11x03

Doctor Who pode ser uma série de ficção científica, repleta de conceitos deste género demasiado reais para serem verdade. E muitas das suas aventuras normalmente têm um alienígena a preparar alguma para mudar o rumo da História através da maneira mais flashy possível. No entanto, esta é uma nova era para a série, logo é uma oportunidade de ouro para explorar outras abordagens. E vemos alguns dos indícios desta nova direção de Chris Chibnall em Rose. Por uma vez, em vez de uma conspiração de alienígenas para conquistar o mundo, temos um viajante do tempo que tenta alterar o seu rumo através de algumas ligeiras mudanças. Embora Josh Bowman não seja particularmente inovador no que se toca a motivações ou gravitas, a verdade é que o seu Krasko apresenta um desafio diferente para a Doutora, se que vê a improvisar e a recorrer à sua inteligência e força de vontade para contornar os problemas apresentados.

O que também marca este episódio de Doctor Who é do quão relevante consegue ser com os problemas da atualidade. E isto porque este episódio se centra em Rosa Parks, que impulsionou a luta pelos direitos de igualdade da comunidade afro-americana com um pequeno grande gesto, a temática do racismo ganhou uma grande dimensão neste episódio. E vemos isso na forma como Ryan (Tosin Cole) e Yasmin (Mandip Gill) são tratados pela população local. E esta vertente acaba por ajudar a dar uma identidade única ao episódio na sua íntegra.

Doctor Who 11x03

Ajuda quando o episódio também conta com performances fortes. Os acima mencionados Tosin ColeMandip Gill mostram aqui personalidades forte, muito por fruto do seu tratamento injusto que recebem com base na sua cor de pele. Mas este episódio é completamente dominado por Vinette Robinson como Rosa. Apesar de não mostrar muito, a atriz interpreta esta ícone com uma espécie de autoridade, mas também com um calor carinhoso.

Apesar de o seu desfecho ter sido um bocado agridoce, Rosa não deixa de ser uma marca positiva numa 11ª temporada de Doctor Who que, até agora, ainda não nos desiludiu.

Podem ler o nosso Frame By Frame anterior aqui.

0 85 100 1
85%
Average Rating

Este terceiro episódio de Doctor Who abdica dos clássicos alienígenas em favor de uma comovente história de Rosa Parks, uma ícone dos movimentos pelos direitos humanos.

  • 85%

Comments