DC Universe's Titans Frame by Frame TV

Titans – 1×02 – Hawk and Dove

CONTÉM SPOILERS!!!

Titans tinha tudo para dar errado quanto teve a sua estreia na semana passada (e muito se deve à receção “calorosa” do primeiro olhar). Felizmente, o que obtivemos foi uma verdadeira surpresa. Sim, o tipo de mundo aqui demonstrado pode ser um tanto ou quanto negro, mas não deixa de ter o seu potencial. E este segundo episódio serviu o seu propósito de continuar a construir este mundo.

Em busca de um sítio seguro, Dick (Brenton Thwaites) e Rachel (Teagan Croft) dão de caras com Hank Hall (Alan Ritchson) e Dawn Granger (Minka Kelly), também conhecidos como os heróis Hawk e Dove. No entanto, a sua estadia parece ser curta, com uma Família Nuclear no seu encalço.

Titans 1x02

Enquanto o episódio anterior nos apresentou cada um dos membros do quarteto que associamos aos Teen Titans, este episódio apresentou-nos a Hawk e Dove, dois heróis que funcionam como uma dupla de combate ao crime e que partilham um certo passado com Dick nos seus tempos enquanto protegido de Bruce Wayne. No entanto, em vez de explorar os seus feitos heróicos, a série explorou estes dois como um casal. E apesar de oferecerem uma dinâmica adorável (e também um bocado complicada), não podemos deixar de sentir pena por estes dois, que procuram uma oportunidade de deixar a vida de heróis mascarados e investir nas suas vidas pessoais.

Os problemas começam assim que Dick lhes aparece à porta. E é aqui que vemos as várias dinâmicas presentes. Por um lado, existe uma clara química entre Kelly Thwaites, ilustrando um passado complicado entre Dick e Dawn; em contraste, Ritchson Thwaites exibem um certo antagonismo direcionado um contra o outro. Ainda que não saibamos os pormenores todos, Titans parece estar a apostar forte na tática do slow-burn reveal. E aparentemente, é uma tática que funciona a seu favor; queremos mesmo que todos os segredos sejam revelados logo de início?

Titans 1x02

Francamente, o antagonista do episódio anterior deixou bastante a desejar. Tinha potencial, especialmente considerando o mistério à volta de Rachel, mas o facto de ter sido despachado logo ao fim de um episódio deixou bastante a desejar. No entanto, a Família Nuclear é um caso aparte. Fica bastante claro que possuem um certo nível de loucura e violência que os tornam em vilões interessantes, ainda que não possuam motivações para as suas ações doentias. E sabem que mais? Num mundo tão retorcido como o mundo de Titans, estes acabam por ser inclusões interessantes.

Apesar de termos aqui cenas de ações bem coreografadas e executadas, o nível de violência aqui retratado continua a ser um dos pontos pelos quais muita gente ainda se mantém apreensiva a esta série. A quantidade de sons de ossos partidos, sangue a jorros ou cenas violentas sem qualquer tipo de censura dão a entender que existe uma certa inspiração nos filmes de Quentin Tarantino. E não me importo muito com a ação em si, mas seria um pouco melhor que não exagerassem muito na ação em si.

Teagan Croft, ao fim de dois episódios, continua a ser o “elo mais fraco” de Titans até agora. Ainda que este episódio lhe tenha dado oportunidades de tentar descontrair um pouco e sorrir um pouco, Croft continua a mostrar a sua Rachel como uma adolescente com atitude. Pode ser que, ao longo dos episódios, esta possa desenvolver-se melhor. Mas, por agora, continua a não surpreender muito.

Podem conferir o nosso Frame By Frame anterior aqui.

0 76 100 1
76%
Average Rating

Apesar da sua violência excessiva e de outros defeitos, este segundo episódio de Titans continua a tendência de ser surpreendente pela sua qualidade.

  • 76%

Comments