Frame by Frame Mayans M.C.

Mayans M.C. – 1×07 – Cucaracha/K’uruch

Mayans M.C. – 1×07 – Adelita e EZ

O episódio desta semana de Mayans M.C. pega no enredo do episódio da semana passada, Gato/Mis. O clima está cada vez mais intenso e sente-se a tensão no ar, tanto no M.C. como no Cartel.

À medida de Adelita (Carla Baratta) e Los Olvidados tentam colocar mais jogadas suas em andamento, Galindo (Danny Pino) lida com a vulnerabilidade que sente pela primeira vez na sua vida. Os irmãos Reyes, EZ (JD Pardo) e Angel (Clayton Cardenas) estão cada vez mais próximos de Adelita, e ajudam a sua causa, sejam os motivos de cada um proteger o MC ou por amor. No entanto, não deixam de haver enredos secundários intensos e que deixam o espectador de boca aberta!

Lincoln Potter (Ray McKinnon) está de volta no jogo. O agente que pretendia desmantelar os negócios dos SAMCRO e do Cartel de Galindo (em Sons of Anarchy) faz a sua aparição em Mayans M.C., com o intuito de terminar a sua tarefa. O meticuloso agente adora estragar uma boa festa, e tem planos em curso que poderão alterar o curso do enredo.

Se o episódio da semana passada se relacionou com os laços de sangue e familiares, incidindo mais nos laços paternais, então Cucaracha/K’uruch transcende esse sentimento de família. O episódio desta semana faz-nos refletir sobre a irmandade, confiança, a criação de relações e alianças, sejam elas presentes, futuras ou passadas. EZ e Angel tentam ganhar cada vez mais o voto de confiança de Los Olvidados; Coco (Richard Cabral) começa a construir a sua relação de pai-filha com Leticia (Emily Tosta); Jimenez (Maurice Compte) ganha a confiança de Potter e, ao mesmo tempo, tenta ajudar o seu primo EZ; Galindo lida com uma proposta de Adelita; e Felipe  (Edward James Olmos) desvenda o seu passado a alguém “familiar”. Um personagem que parece cada vez mais entrar em ação é Chucky (Michael Ornstein)! O ajudante (forçado) do M.C. tem cada vez mais destaque e desenvolvimento como personagem. Apesar de vermos pouco, gradualmente vamos percebendo Chucky, e o motivo do mesmo querer criar laços com o grupo de EZ, Angel e Coco. Como podemos ver, o episódio desta semana de Mayans M.C. tenta fazer o espectador entender as relações entre cada personagem, ao mesmo tempo que coloca novamente o enredo em ação.

Mayans M.C. – 1×07 – Coco e Leticia
Coco e Leticia

Não é um episódio lento e dedicado propositadamente ao desenvolvimento pessoal de cada personagem, mas consegue equilibrar perfeitamente os momentos de caracterização com o avançar da história.

No entanto, a série começa a perder a sua essência. EZ, apesar de protagonista, passa cada vez mais para segundo plano, enquanto que a história de Adelita VS Galindo emerge triunfante. O mesmo se passa com o próprio M.C., cujos únicos personagens “relevantes” de momento são EZ, Angel e Coco. Comparando com o seu antecessor, Sons of Anarchy, temos o M.C. em primeiro plano, com personagens carismáticos e relevantes como Jax, Gemma, Chibs, Tig, Happy, Juice, Bobby, Clay, Opie, Otto, entre muitos outros, cada um com o seu historial e enredo, mas nunca prejudicando a essência da série, que é, de facto, os SAMCRO.

Embora a história se perca no seu próprio desenrolar, e as ideias sejam esquecidas apenas para serem desenterradas mais tarde, Mayans M.C. continua com prestações incríveis por parte do seu elenco “principal”. Carla Baratta começa a dar uma nova vida a Adelita que, no início, sendo sincero, era uma personagem desinteressante e chata. Baratta prova que Adelita pode ser muito mais que uma cara bonita. Mas, apesar de protagonizar a maior parte do episódio, Baratta perde o trono de melhor performance para Richard Cabral e Edward James Olmos. O veterano Olmos, que interpreta Felipe Reyes (ou Ignacio Cortina), por pouco tempo de antena que tenha, entrega sempre uma performance sem falhas, dura e crua, ao mesmo tempo que terna e carinhosa. O confronto entre Reyes e Adelita foi um dos melhores momentos dramáticos de toda a série (até agora), e mostra assim a evolução de ambos personagens e atores.

Mayans M.C. – 1×07 – Adelita e Felipe Reyes
Adelita e Felipe Reyes

Richard Cabral também não desilude, muito pelo contrário. Cabral, que interpreta Coco, tem uma vez mais uma performance fenomenal numa cena pessoal e um pouco macabra. Começamos a perceber que a evolução do personagem é um ponto importante para Mayans M.C., e que Coco rapidamente se tornará um porto seguro onde Kurt Sutter pode apostar.

Finalizando, Cucaracha/K’uruch é um episódio que reflete sobre a família para além dos laços de sangue, assim como nas alianças que devemos fazer se queremos sobreviver. No entanto, também nos mostra um pouco mais sobre personagens relevantes ao enredo, e nunca deixa de fora um certo sentimento de superioridade, especialmente em Galindo e Adelita. O episódio conta com performances incríveis por parte de Carla BarattaRichard Cabral e Edward James Olmos, e um trabalho de produção superior ao do episódio passado. No entanto, poderá não conseguir superar Gato/Mis, mas coloca as peças em movimento para episódios futuros.

Podem ler o nosso Frame By Frame anterior de Mayans M.C. aqui.

0 70 100 1
70%
Average Rating

Mayans M.C. arranca novamente com o enredo principal. Apesar da série se perder na sua própria essência, o episódio desta semana não deixa de ser um bom episódio, com performances fortes e momentos tensos e inquietantes.

Comments