Cinema Críticas

Crítica: First Man (2018)

Neil Armstrong, o primeiro homem que pisou o chão areento da lua, o satélite que nos rodeia todas as noites. Em First Man ficamos a conhecer, na primeira pessoa, tudo aquilo por que Neil passou até chegar a um dos maiores feitos históricos da humanidade.

Antes de mais, First Man não é um filme que se entenda estar repleto de ação ou que procure tornar a vida de Neil Armstrong a maior “corrida frenética” até chegar onde chegou. First Man é um filme que vai precisamente contra todos os clichés típicos do género: é um biográfico que nos faz saborear tudo a seu tempo e sem pressas, colocando o espectador na primeira pessoa para sentir tudo o que o protagonista sente ou vivencia.

First Man Crítica de Cinema

É tão vívido e a realização de Damien Chazelle é tão brilhante que todo o tipo de emoções emerge dentro do espectador, quer este queira, quer não. A história de Neil é uma história de perda, de dor, de ternura, de sacrifício, de sonho, de dedicação e esforço. Ao longo da sua carreira na NASA, Neil não vê a sua missão como sendo algo transcendente para a humanidade, mas sim, uma forma de eternizar a memória da sua filha que pereceu em idade muito tenra devido a um tumor cerebral.

Ao longo da película, Ryan Gosling (que tem aqui o melhor papel da sua carreira) vai revelando o quanto este acontecimento foi determinante nas ações de Neil. O peso da dor está espelhado nos seus olhos e raramente vemos o protagonista a sorrir. Isto também o leva a afunilar a sua visão para o único escape que encontra na sua vida: pegar num telescópio e observar a lua, levando-o a afastar-se da família e dos amigos. Claire Foy, que interpreta a sua esposa, está também um espanto, fazendo com que o filme não caia constantemente nos ombros de Gosling.

First Man Crítica de Cinema

Mas First Man é tocante por diversas razões, auxiliado por uma banda sonora magistral e uma fotografia exímia. Os planos de câmara de Chazelle são soberbos, com close-ups que dominam sempre as cenas mais intensas de forma a sentirmos “na primeira pessoa” o que as personagens estão, de facto, a sentir. É também um jogo e uma experiência cinematográfica única deixar o público no mesmo patamar que a personagem principal do filme. O que ele vê, nós vemos pelos seus olhos, o que ele sente, nós sentimos também. Desde o início até ao fim que First Man nunca encolhe os ombros. Há momentos de verdadeira tensão, dignos de um filme de terror claustrofóbico, situações de grande fervor emocional e que nos levam às lágrimas, e acima de tudo, um sentimento de empatia que nunca se desvanece.

Ainda que First Man seja um filme extraordinário, o seu final é demasiado extenso e prolonga demasiado um desenlace cliché que poderia ter sido melhor aproveitado se não optasse por mostrar tanto daquilo que o espectador já conhece. No entanto, é precisamente na sua humildade que o filme se torna um conto de referência. Neil Armstrong não é um homem que queira ter os pés assentes na terra, porque viver na realidade é duro e cruel, mas gosta de ter a cabeça na lua porque, de facto, é bem melhor do que enfrentar muitas vezes o mundo tenebroso que nos rodeia muitas vezes. E não há nada de mal nisso, muito pelo contrário. É por esta humildade e necessidade de querer evadir-se da sua dor que Neil tornou-se no ícone que é hoje em dia. Conhecêmo-lo como o primeiro homem na lua, mas Neil é muito mais do que isso. É um homem com um histórico doloroso, mas que nunca desiste do seu objetivo.

First Man Crítica de Cinema

 

Tal como Damien Chazelle, o jovem cineasta vencedor do Óscar pela brilhante realização de La La Land, que nunca descansou até provar que é um prodígio na arte e ser recompensado por isso. Há muito de La La Land em First Man, especialmente porque Chazelle entende as suas personagens como ninguém. Sabe exatamente como nos deixar apegados a elas sem precisar de grandes diálogos filosóficos.

É assim que First Man se torna num dos melhores filmes do ano. Com humildade e cabeça na lua, que é onde podemos vaguear sem que nos importunem.

Título: O Primeiro Homem na Lua

Título Original: First Man

Realização: Damien Chazelle

Elenco: Ryan Gosling, Claire Foy, Jason Clarke, Corey Stoll, Kyle Chandler, Patrick Fugit, Ciarán Hinds, Pablo Schreiber.

Duração: 141 min.

Trailer | First Man

Comments