DC Universe's Titans Frame by Frame TV

Titans – 1×01 – Titans

Titans 1x01

CONTÉM SPOILERS!!!

Quando a DC Comics anunciou que ia lançar a sua própria plataforma de streaming, também fez o anúncio conjunto de uma série live-action centrada nos Teen Titans, uma notícias que apanhou muita gente desprevenida (muito por já terem havido muitos projetos focados nesta equipa anunciados e que nunca seguiram em frente). Quando foi lançado o primeiro trailer da série, tivemos um primeiro olhar ao mundo que Greg BerlantiAkiva Goldsman Geoff JohnsMas ao mesmo tempo, a série foi apanhada numa onda de controvérsia, desde o mítico F-Bomb até à inclusão de Anna Diop como esta versão de Starfire. Pois bem, Titans teve o seu episódio de estreia. E, por incrível que parece e no meio de tanta controvérsia, a série consegue exibir um certo potencial para crescimento.

Abrimos este episódio com a jovem Rachel Roth (Teagan Croft). Esta aparenta ser aquela típica adolescente gótica com problemas de socialização com os seus colegas. No entanto, a jovem esconde um segredo terrível e, quando esta entra na mira de um grupo de pessoas com intenções misteriosas, Roth cruza caminho com Dick Grayson (Brenton Thwaites), um detetive na cidade de Detroit. Mal sabe ela que Grayson é, na verdade, Robin!

Titans 1x01

Estes não são os mesmos Teen Titans com os quais crescemos (ou vamos crescendo), e Titans oferece-nos, neste episódio de estreia, claras dicas desde mundo. E vemos isso da forma como aborda a violência. E nenhuma personagem aborda esta questão melhor do que Dick Grayson. Este protagoniza uma das duas cenas de combate do episódio, e esta revela-se como a melhor coreografada até agora. Nota-se que esta versão de Robin não está para brincadeira, liquidando com os criminosos como se não fossem nada (isso e também a proferir aquela frase do trailer).

Mas Dick vai muito mais além do que um justiceiro que usa medidas extremas para limpar as ruas. Está bem patente através das suas interações – seja com Rachel ou com a sua nova parceira, Amy Rohrbach (Lindsey Gort) que este ainda está a tentar deslargar-se da enorme sombra que paira sobre ele. Apesar de este ser apenas um episódio de muitos, Thwaites conseguiu provar ser a personificação de Dick Grayson. Apesar dos seus imensos complexos, o ator consegue demonstrar uma espécie de compaixão indescritível. Já Croft não ganha muito para fazer do que interpretar uma jovem rapariga assustada com o que está a passar-se à volta, e todo o mistério à sua volta ainda está envolto num mistério que de certeza será resolvido com o passar da temporada. Dito isto, a química é mais do que notável entre os dois futuros Titans, basta esperar para ver o que iremos presenciar daqui para a frente.

Titans 1x01

Uma das maiores questões de Titans residia na forma de Anna Diop, e muito se deve ao backslash que a atriz sofreu assim que foram lançadas as espreitadas à sua versão de Koriand’r (que aqui assume a identidade de… Kory Anders), quer pela sua escolha de guarda-roupa ou pela cor da sua pele. Felizmente, este episódio mostrou que Diop pode ser ainda uma agradável. Embora toda a questão da amnésia possa ser um plot device um tanto ou quanto aborrecido (sim, porque já não tínhamos visto algo do géneros muitas vezes), isto permite que a atriz mostra aquela juvenilidade ou ingenuidade pela qual a personagem é tão conhecida e amada pelos fãs. Além de mostrar que esta também é uma mulher-de-armas, envolvendo-se na segunda cena de combate do episódio de uma forma tensa, mas que elucida as suas capacidades de combate.

Outra desilusão do episódio foi o curto espaço de tempo que tivemos para Gar Logan, também conhecido por muitos como Beast Boy (Ryan Potter), uma vez que o vemos a roubar uma loja na forma de um tigre verde. E é aqui que entra a minha grande queixa: os efeitos especiais. Parece que Titans foi uma série concebida para rivalizar com as séries da Marvel/Netflix, e estas nem precisam de muitos efeitos especiais para serem autênticos marcos no género. Pode ser que, entretanto, a série possa melhorar na forma como lida com estes meta-humanos; mas, a julgar por este episódio, não chega a impressionar.

Apesar de alguns claros defeitos – uma história quase inexistente (por agora) ou efeitos especiais feitos por amadores (que também poderá ser melhorado) – Titans chegou e, ao contrário do que se possa pensar, consegue impressionar, mostrando um potencial para se tornar numa das melhores séries live-action da DC Comics até à data. Resta esperar para ver.

0 75 100 1
75%
Average Rating

Titans não é perfeito, nem por sombras. No entanto, com um elenco relativamente desconhecido mas sério, a série tem o potencial para se erguer e mostrar do que é capaz num mercado saturado de super-heróis.

  • 75%

Comments