Better Call Saul Frame by Frame TV

Better Call Saul – 4×10 – Winner

CONTÉM SPOILERS!!!

S’all good, man!”

Estas foram as palavras que pautaram os segundos finais deste final da quarta temporada de Better Call Saul. Palavras tão icónicas que arrancarão calafrios nas espinhas dos fãs de Breaking Bad, aquele ponto sem retorno que vai liderar o nosso protagonista para novo território, se bem que familiar. Mas caramba, se não estamos a adorar esta viagem!

Mas antes de isto ter acontecido, Jimmy (Bob Odenkirk), juntamente com a ajuda preciosa de Kim (Rhea Seehorn), tenta uma nova tentativa desesperada para tentar re-obter a sua licença de advogado; enquanto isto acontece, Mike (Jonathan Banks) monta uma caça a Werner (Rainer Bock), que tenta fugir para estar com a sua mulher. Trajetos diferentes, que possuem resultados chocantes.

Better Call Saul 4x10

O fantasma de Chuck (Michael McKean) pairou na audiência que marcou o episódio anterior. Por isso, seria natural que, para dar a volta ao jogo, Jimmy tentasse limpar a sua imagem através de “honrar” a memória do seu falecido irmão mais velho. Embora estas ações tivessem sido um aborrecimento para nós acompanharmos, serviu de “preliminares” para o grande evento do episódio: o recurso de Jimmy.

E é aqui, nesta cena num espaço fechado, com planos concentrados na cara de Odenkirk, que vemos o ator a entregar uma das suas entregas mais sinceras da temporada, passando por um misto de alegria, tristeza, pesar… Culminando num momento que parece que nos rouba o nosso chão e que atira o personagem cada vez mais para o trajeto inevitável de se tornar em Saul Goodman.

Foram quatro longas temporadas, mas parece que FINALMENTE Jimmy está nesse trajeto. E só podemos esperar que a quinta temporada explore a sua nova dinâmica, além das potenciais consequências que o personagem irá enfrentar.

Voltando a tocar no caso de Chuck, o cold open não podia ter começado da melhor forma, começando no momento em que Jimmy fora indiciado para a Ordem dos Advogados pela primeira vez, e com o apoio de Chuck. Esta era uma era em que havia uma boa relação entre os manos McGill, desde os momentos de fraternidade até à sessão de karaoke, ao som de Winner Takes It All, dos ABBA. Uma música muito bem escolhida, considerando o teor completo da série porque, no final, o “vencedor fica com tudo”.

Better Call Saul 4x10

Falando em consequências, Mike esteve no centro do subplot desta semana, com este encarregue em voltar a encontrar Werner. Grande porção do episódio foi dedicado a Mike a andar às voltas à procurar do alemão. Mas o clima aquece quando os dois ex-melhores amigos se encontram cara-a-cara. E não num bom sentido.

Jonathan Banks não é um ator que vejamos a exibir emoções com facilidade em qualquer dos projetos que este integre. No entanto, nem mesmo ele consegue esconder as suas fragilidades neste episódio, com Mike a ter de tomar uma escolha impossível. Podemos ficar espantados com o resultado, mas este também serve de momento para evolução para Mike, que cada vez mais se aproxima da versão que conhecemos quando Breaking Bad chegou às nossas vidas.

Infelizmente, Lalo (Tony Dalton) acabou por pecar neste episódio. A sua presença como um “vigia” de Mike reduziram o potencial desta personagem. Se bem que também não podíamos esperar muito de um personagem que só começou a marcar presença perto do final da temporada. Sinceramente, se a série consegue passar bem sem a presença de Nacho, esta também consegue fazer o mesmo com Lalo.

0 89 100 1
89%
Average Rating

A linha que separa Breaking Bad e Better Call Saul acabou por tornar-se cada vez mais ténue. E dizemos isto num bom sentido!

  • 89%

Comments