Cinema Críticas

A Simple Favor (2018) | Crítica

A Simple Favor

Título: Um Pequeno Favor
Título Original:
A Simple Favor
Realizador: Paul Feig
Elenco: Anna Kendrick, Blake Lively, Henry Golding
Duração:
117 minutos

A Simple Favor, para além de ser dotado de um humor sofisticado, é intrigante, misterioso e inteligente.

Baseado na obra de Darcey Bell, intitulada também de A Simple Favor, Paul Feig traz-nos um thriller com uma pitada de humor muito característico, acompanhado de um score Francês e recheado de adereços incomuns com a capacidade de prender a audiência.

O plot gira em torno de duas mães que se conhecem através dos seus filhos, por estes andarem na escola juntos. Rapidamente percebemos que Stephanie (vlogger com dificuldades em fazer amigos, protagonizada por Anna Kendrick) e Emily (empresária no mundo da moda, protagonizada por Blake Lively) são o oposto uma da outra. Após vários playdates, a relação entre elas desponta em algo disfuncional, mas extremamente espontâneo e único… Até ao dia em que Emily desaparece subitamente sem qualquer justificação.

Com uma história envolta em mistério e suspense, percebemos que as coisas não são tão simples e floreadas como aparentam à primeira vista e à medida que o filme se desenrola, rapidamente damos por nós a reflectir sobre o que motiva Stephanie e Emily, mas também o que as assombra.

À primeira vista, há a sensação que é mais um filme clichê de domingo à tarde recorrendo a duas atrizes Pop escolhidas a dedo para cativar um público-alvo. O impressionante é a forma com que Paul Feig* consegue transformar água em vinho.
O facto de terem sido escolhidas a dedo e “empregadas” num papel que lhes assenta na perfeição, trouxe uma naturalidade à forma como vestiram esse papel e à química desenvolvida entre ambas.

*produtor de Spy (2015) e co-produtor de The Office (2008-2009) e Freaks and Geeks (1999).

A nível da qualidade do filme em si, não é um filme para a história, mas é algo fresco no meio de um mercado cansado, saturado de material copiado e repetitivo.
Posto isto, pode não estar ao nível dos melhores, mas do que se tem visto nos últimos anos dentro do género, A Simple Favor encontra-se claramente bem acima da média e destaca-se pela originalidade presente do início ao fim.

Nota para Ian Ho (no papel de Nicky Nelson). O jovem actor trouxe valor acrescentado à história.
Nota também para o facto de ser dado foco ao uso às novas tecnologias e tendências, adaptando-as à história do filme. Isto veio certamente ajudar a tornar o filme mais cativante e dinâmico.

É sempre uma lufada de ar fresco encontrar um filme catchy, sem precisar de ser baseado num franchising mundialmente conhecido. A Simple Favor é esse filme, vale a pena o preço do bilhete!

Trailer – A Simple Favor

Comments