Frame by Frame Suits TV

Suits – 8×10 – Managing Partner

Suits

CONTÉM SPOILERS!

The war is on! Alex e Samantha estão oficialmente em confronto e, como já seria de prever, nada é tão simples quando o sentimento de ganhar é tão forte. Sheila recebe uma promoção e isso pode implicar não ter tempo para cuidar do seu potencial bebé e isso incomoda Louis. Ficamos também a conhecer como é que Samantha e Robert se conheceram e forjaram a sua relação. Donna precisa de tomar uma decisão rápida se quer impedir que Harvey e Robert “rebentem” com a empresa.

Suits tem agora o seu midseason finale e, devo dizer, que embora cliché, foi bastante satisfatório. Suits foi sempre dominada pelo orgulho; orgulho este que sempre ofuscou as atitudes das personagens, mesmo sabendo que as intenções foram sempre as melhores. Ser-se orgulhoso não é anormal, mas reconhecermos quando precisamos de o colocar de lado, é ainda mais motivo para se ter orgulho.

É precisamente na dinâmica de Katherine Heigl e Wendell Pierce que vemos boas intenções quebrarem as barreiras do orgulho; mais tarde, esses ensinamentos dão frutos e culminam numa cumplicidade única de que há momentos para tudo, sejam eles de revolta ou de reconciliação e aceitação.

Suits pode ter andado a oscilar este início de temporada todo, mas também nos transmite algumas emoções fortes, especialmente na forma como está a conseguir conciliar o old school com o sangue fresco que irrompeu dentro da sua narrativa já fatigada. É precisamente por falar-se de orgulho que Suits mostra ainda alguma humildade em lidar com as personagens. Não só ficamos felizes por Louis, como também entendemos que a vida não se trata de ganhar tudo o que ela nos apresenta, mas sim termos a humildade de reconhecer quando, de facto, não existe essa possibilidade.

É neste pressuposto que este midseason ganha força. Não por vermos novamente uma “birra entre advogados”, mas sim porque dá um toque humano ao explorar a fraqueza que nos “torna mais fortes”, por assim dizer. Quando nos enchemos de orgulho sentimos que conseguimos superar tudo o que se apresenta no nosso caminho, mas a verdade é que o orgulho cega-nos e leva-nos a “apodrecer” muitas vezes as nossas atitudes perante os outros.

Talvez o momento de humildade de Zane Specter Litt tenha chegado e finalmente as personagens estejam no mesmo barco. Mas será assim tão fácil? Teremos de esperar até ao início do próximo ano para saber… Até lá, boa reflexão!

Leiam o nosso Frame by Frame anterior de Suits aqui.

0 78 100 1
78%
Average Rating

Suits termina com um midseason muito competente, fazendo-nos repensar nas nossas próprias atitudes e no orgulho que deixamos sistematicamente interferir nas nossas relações quotidianas.

  • 78%

Comments