Fear The Walking Dead Frame by Frame Uncategorized

Fear The Walking Dead – 4×13 – Blackjack

Desde o início da segunda metade da temporada e da introdução deste novo misterioso vilão, Fear The Walking Dead falhava em convencer-me. Felizmente que Blackjack tratou de remediar em parte essa situação em duas fases. Primeiro, John Dorie (Garret Dillahunt) regressa ao ecrã. Segundo, Luciana (Danay Garcia) volta a ter um propósito justificativo da sua presença no enredo, algo que não havia há muito tempo. Obrigado, Blackjack.

Voltamos a ter um episódio onde efectivamente acontecem alguma coisa, algo que não era visto desde a primeira metade da temporada, e ao mesmo tempo consegue ser um episódio que entretém o espectador se este for capaz de fingir que não vê todas as coincidências impossíveis que ocorreram.

Os fieis fãs de Fear The Walking Dead estão numa semana de felicidade e reencontro com a alegria que é ter os bons personagens da série no seu melhor e não apenas a deambularem por ruas vazias a matar aquele walker ocasional.

Dupla de contrastes em Blackjack.

O episódio traz-nos a mais improvável e deliciosa das parelhas num situação difícil: Strand (Colman Domingo) e John Dorie estão juntos e presos numa pequena ilha que se formou com a subida das águas depois da tempestade. A impedir a saída da ilha está um enorme jacaré.

Jacaré que impede a fuga de Dorie e Strand

Assim temos o cobarde e egoísta Victor Strand, um homem que troca facilmente ajudar o próximo por bens materiais de qualquer espécie nomeadamente vinho bom, e John Dorie, um homem tão obstinado com ajudar quem ama que coloca o seu próprio bem estar em segundo plano. Mais do que isso, John é um optimista desmesurado e Strand consegue sempre imaginar o quão mal as coisas podem correr. Rapidamente assistimos a estes dois a chocar em todos os aspectos, mas o mais interessante foi ver Strand, em todo o seu pessimismo e egoísmo, tentar salvar John dele próprio quando este insistia num arriscado plano para atravessar as águas onde o jacaré, guloso, os esperava.

Dorie e Strand
Dorie e Strand: duas personagens com traços opostos que funcionam muito bem

John e Victor são extremos opostos. Se a parelha entre John e Morgan (Lennie James) era interessante pelos pontos comuns, esta é interessante precisamente pelo contrário. Dê por onde der, nunca me vou fartar de Dorie. É porventura o melhor personagem do universo criado originalmente por Robert Kirkman até ao momento.

Luciana encontra o seu propósito.

Luciana, uma personagem que carecia de empatia e sentido de orientação, encontra finalmente tudo isso. Da última vez que a vimos ela estava rendida a um mundo que nada tinha mais para ela. Mas Blackjack foi o ponto em que ela encontrou um novo propósito. Por coincidência (e pura conveniência narrativa), Luciana encontra Clayton que é nada mais do que o dono original do camião que o grupo de Morgan usa agora para viajar. O famoso Polar Bear está acidentado e prestes a morrer, quando Luciana o encontra e este lhe pede, como último desejo, uma cerveja. É esse ponto que faz a ligação às caixas de mantimentos na beira da estrada e com o cervejeiro Jim (Aaron Stanford).

Luciana encontra Clayton

A determinada Luciana parte na busca pela cerveja que vai satisfazer o desejo final de Clayton (Stephen Henderson) numa jornada que é inspiradora, bem filmada… Mas previsível. Ela acaba por encontrar a cerveja numa das caixas de mantimentos criadas pelo próprio Clayton, fechando assim o ciclo de bondade do homem. É a luz de esperança no meio do Apocalipse que vem até iluminar a própria série e era algo que faltava nesta parte da temporada.

O episódio termina com o grupo numa situação difícil e com um cliffhanger. Fiquem por aí porque o Fear The Walking Dead reencontrou-se de novo e volta a prometer coisas boas.

0 72 100 1
72%
Average Rating
  • 72%

Comments