Better Call Saul Frame by Frame TV

Better Call Saul – 4×05 – Quite a Ride

Better Call Saul

CONTÉM SPOILERS!!!

Era apenas uma questão de tempo até que Better Call Saul começasse uma dança no trapézio (para que conste, a analogia serve para falar da linha temporal que divide esta série de Breaking Bad). Uma ideia que já estavamos à espera que acontecesse, mas que ficou relegado para os segmentos de abertura das temporadas. Quite a Ride, o 5º episódio desta quarta temporada, toma uma abordagem diferente.

Mas antes, um resumo do episódio. Jimmy (Bob Odenkirk), cada vez mais embrenhado no seu novo trabalho como vendedor de telemóveis pré-pagos, procura uma nova clientela; Kim (Rhea Seehorn) volta a retomar os seus deveres como advogada ociosa, ainda que tal prática entre em “conflito” com outros interesses; e Mike (Jonathan Banks) reúne uma equipa para um projeto mistério de Gus (Giancarlo Esposito).

Os showrunners Vince GilliganPeter Gould revelaram recentemente em entrevistas que esta quarta temporada poderá servir como ponto de encontro entre Better Call Saul Breaking Bad, talvez mais do que os anteriores teases das temporadas anteriores. E de certa forma, o cold open do episódio serviu para provar o ponto deles, com a audiência a revisitar Jimmy, desta vez em modo Saul Goodman! No entanto, ao contrário do que se estava à espera, não encontramos Jimmy/Saul no auge do seu poder, mas na sua queda livre, momentos antes da sua inevitável transição para Gene. Pode ter sido um momento curto, com certeza, mas não deixa de despertar uma certa nostalgia de uma das melhores séries do século XXI (até à data).

Uma viagem e pêras, que começou com telemóveis, por incrível que possa parecer. Jimmy pode ter exibido os sinais inegáveis que estava mais virado para as vigarices; no entanto, nunca mostrou sinais de estar ligado de forma direta ao submundo do crime. E este episódio serviu para mostrar este “primeiro passo” entre muitos outros “primeiros passos”. Fica no ar se estes primeiros contactos poderão surtir os frutos desejados para Jimmy e nos seus planos a longo-prazo, mas este é o mais “vivo” que Jimmy se mostrou desde a morte de Chuck. Ainda que pautado com momentos mais “negros”, Bob Odenkirk continua a ser um must nesta temporada.

Mas Jimmy também não foi o único a encontrar-se em maus lençóis esta semana. Kim continua completamente à deriva, uma tendência que se tem vindo a registar desde os primeiros episódios da temporada. Desta vez, Kim decide focar-se a defender os jovens delinquentes da cidade em vez de centrar os seus esforços no processo de expansão da Mesa Verde. Um processo que serviu de wake up call para Kim. Ou pelo menos, é o que Seehorn nos leva a crer. É difícil tentar chegar a uma conclusão sobre as verdadeiras intenções da advogada, mas Better Call Saul não seria a série que é se nos desse todas as dicas, verdade?

Infelizmente, o subplot de Mike deixou bastante a desejar. Foram intervenções bastante curtas que só deram a entender sobre o que espreita na parceria entre Mike e Gus, mas pouco mais do que isso.

Podem consultar o Frame By Frame anterior aqui.

0 84 100 1
84%
Average Rating

Apesar de já termos dito anteriormente que a quarta temporada de Better Call Saul se está a aproximar de Breaking Bad, esta pode ter sido a prova mais concreta,

  • 84%

Comments