Castle Rock Frame by Frame TV

Castle Rock – 1×04 – The Box

castle rock

PODE CONTER SPOILERS! 

O episódio desta semana de Castle Rock é um crescendo de tensão até ao final imprevisível e chocante. Henry Deaver (André Holland) começa ele mesmo a desconfiar que talvez tenha morto o pai no passado, algo que sabemos que não aconteceu. Ninguém o quer por perto, todos crêem que ele é o demónio em figura de gente. E parece que os flashbacks começam a aparecer e não o querem deixar em paz…

Com as peças do puzzle a começarem a surgir na sua cabeça, Deaver chega até à casa dos Dejardins, uma família que lá vivia naquela altura perto do lago e pode ser a solução para tudo. A casa em si é assustadora, principalmente quando o rapaz descobre uma espécie de jaula trancada a cadeado, onde nem um cão merecia viver. O medo de que aquela tenha sido a sua prisão durante os 11 dias que esteve desaparecido, fazem-no questionar o proprietário da casa, que parece saber demasiado.

A conversa com Josef Desjardins (David Shelby) é quase arrepiante e ficamos sempre à espera que ele nos choque com alguma informação nova, algo que não acontece, mesmo depois de lhe entregar uma caixa onde tem o seu arquivo policial. Algo aconteceu a Henry e não deve ter sido nada bom…

Um dos momentos mais fortes do capítulo é a conversa entre o protagonista e Alan (Scott Gleen), onde este lhe revela que o seu pai lhe contou a verdade sobre o que aconteceu no lago. Isto deixa-me na dúvida: será que o “padrasto” apenas diz isso para o deixar mais confuso? Não terá sido ele o responsável para ficar com a mãe de Deaver (Sissy Spacek)? Não aguento com tantas questões! E não, não confio nada no Pangborn.

Do outro lado da narrativa, Dennis (Noel Fisher) continua a fazer de tudo para tentar tirar o rapaz da jaula de Lacy da prisão. Não só ajudá-lo a ele, mas também responsabilizar todos os outros que cometem crimes lá dentro, sem que se saiba. Aqui fiquei na dúvida também se não terá sido afinal este incrivel Skarsgard a estar preso na “casota” dos Desjardins antes de ir para Shawshank? Ou é mesmo ele o Anticristo?

E chegamos então ao momento que não me sai da cabeça. Depois de ser informado por Henry que afinal não iriam para a frente em tribunal, o polícia perde a cabeça e recria a cena que vimos no primeiro episódio. De arma em punho, sai a matar todos os seus colegas, acredito que os corruptos, os que ele sabia que cometiam crimes. O que me deixou mais intrigado foi a cena em que este fala com o rapaz mistério e lhe bate na mão, em forma de cumprimento. Sabia desde logo que se lhe tocasse, acabaria por morrer e foi o que aconteceu, sob as mãos da polícia.

Incrível o quão a mente humana pode mudar de um momento para o outro. Não é de espíritos, de assassinos perturbados ou bonecas assustadoras que devemos ter medo. Devemos ter medo sim das pessoas e daquilo que são capazes de fazer, sem que nada o faça prever. A realização de Castle Rock continua a fazer um trabalho excelente, criando tensão e nervosismo a maior parte do tempo, algo que realmente esperariamos de uma série do mestre Stephen King. Venha de lá o resto que preciso de respostas!

Podem ler a nossa opinião sobre o episódio anterior, aqui. 

0 87 100 1
87%
Average Rating

A realização continua a fazer um trabalho excelente, criando tensão e nervosismo a maior parte do tempo, algo que realmente esperariamos de uma série do mestre Stephen King.

  • 87%

Comments