Castle Rock Frame by Frame TV

Castle Rock – 1×02 – Habeas Corpus

castle rock

PODE CONTER SPOILERS!

Começamos este capítulo de Castle Rock exatamente no momento em que terminamos o anterior, com o polícia Zalewski (Noel Fisher) a tentar perceber o que se está a passar na prisão e com o rapaz que apareceu na jaula (Skarsgärd). Depressa vemos que este possui alguns poderes e que tudo não passou talvez de uma ilusão que ele quis passar.

Temos ainda direito a ver mais de Terry O’Quinn, não só ele mais novo, como agora a sua voz, como uma espécie de narrador do que é Castle Rock e tudo que aquela cidade já passou. Com o passar dos minutos, vamos percebendo que aquilo que estavamos a ouvir era, nada mais nada menos, que uma carta que deixou ao amigo Alan (Scott Glenn), revelando aquilo que fez ao prender o rapaz no buraco da cadeia, algo que segundo ele, foi Deus que pediu, porque o miúdo era o diabo. Nomeia o amigo o novo protetor da cidade e pede-lhe que nunca deixe o prisioneiro voltar a ver a luz do dia.

Este, assim o tenta fazer, chegando até a ir ao encontro de Warden (Ann Cusack) e avisá-la que nunca pode libertar o rapaz. Isto acaba por ser complicado visto que o polícia quer ajudá-lo e Henry Deaver (André Holland) tudo faz para chegar até ele e provar a sua existência, algo que acontece no final e esse momento é pura magia.

Contudo, o momento mais chocante e surpreendente envolvendo o jovem sem nome é quando é transferido para uma nova cela e depois de dizer para o seu companheiro nazi “Tu não me queres tocar”, este aparece morto com cancro espalhado pelo corpo inteiro. A sério? Quem é esta pessoa e o que ela é capaz? Preciso de respostas.

Algo que me intrigou foi ainda a “investigação” de Deaver sobre Lacy, procurando saber coisas junto da sua esposa (Frances Conroy). Aproveitando-se da cegueira desta, vasculha algumas coisas na casa e ficamos sem perceber as mensagens com datas que ele encontrou. O que quererá aquilo dizer? Mais intrigante ainda é a porta da cava fechada a cadeado. Quero muito ver o que está lá em baixo!

Tivemos ainda a oportunidade de ver a incrível Jane Levy dar o ar da sua graça, ao apresentar-nos a sua personagem Jackie Torrance (Torrance? A sério? Relacionada com aquela família que conhecemos do Shinning? OMG!). Pouco ainda vimos da miúda, mas parece que vai ser alguém que gostaremos pela sua personalidade e pela relação que parece começar a construir com Henry.

Lembram-se também daquela rapariga estranha que se escondeu de Deaver e depois pegou numa caixa estranha com coisas relacionadas com ele? Conhemo-la também agora e ela é Molly Strand (Melanie Lynskey), a vizinha da casa ao lado do rapaz quando eram miúdos. Esta era obcecada por ele e do que já conseguimos perceber, também parece ter uns poderes estranhos. Qual será a história dela e a sua relação com tudo o que está a acontecer?

A história de Castle Rock continua a cativar e mantém-nos agarrados à procura de respostas, sempre com o coração nas mãos. A tensão e o clima de medo estão sempre no ar e o enredo parece surpreender, ainda que continua a achar que junta demasiadas narrativas ao mesmo tempo, sem aparentes ligações, o que acaba por ser um bocadinho confuso. Certamente terá uma razão para acontecer e com o passar dos capítulos iremos perceber tudo.

Leiam o Frame by Frame anterior, aqui. 

0 87 100 1
87%
Average Rating

A história de Castle Rock continua a cativar e mantém-nos agarrados à procura de respostas, sempre com o coração nas mãos.

  • 87%

Comments