Cinema Críticas

Crítica: Pocahontas II: Journey to a New World (1998)

Título original: Pocahontas II: Journey to a New World

Título: Pocahontas 2: Viagem a um Mundo Novo

Realizado por: Tom Ellery e Bradley Raymond

Elenco: Irene Bedard, Billy Zane, Donald Gibson

Duração: 72 min.

Desta vez, Pocahontas (voz de Irene Bedard) vive o maior desafio da sua vida durante a sua viagem à Inglaterra. Com a ajuda do belo John Rolfe (voz de Billy Zane), ela irá em busca da paz para o seu povo. Enquanto isso, ela abre o seu coração, pouco a pouco, para John Rolfe. Mas a misteriosa aparição de John Smith (voz de Donald Gibson) mergulha Pocahontas num dilema… escolhendo entre dois amores e dois modos de viver.

Ratcliffe (voz de David Ogden Stiers) convenceu o rei de que todos os índios são selvagens perigosos. Para combater isso, Pocahontas aprende a vestir-se e dançar como uma dama “civilizada” para que possa impressionar a todos num baile. Não surpreendentemente, Ratcliffe tenta sabotar a sua entrada na alta sociedade. 

Pocahontas II: Journey to a New World é um filme agradável, belamente animado e convincentemente realizado. Os seus amigos animais fazem também a viagem e, é claro, causam problemas bastante divertidos, mas inofensivos. 

Mas a sua visão romântica da história de uma nativa americana e do homem inglês que ela conquista por meio da sua honestidade e beleza é um pouco irritante, à luz das realidades do que os colonizadores europeus fizeram com as populações nativas dos Estados Unidos. Sem alguma informação histórica adicional, o filme é apenas uma história de amor doce, mas sem sentido.

Os movimentos das personagens são menos fluidos, os fundos menos detalhados e as cores menos vibrantes. Mas os talentos vocais continuam na primeira fila. 

Com isto em mente, e olhando para o futuro, este parece ser um dos dois problemas com as sequelas da Disney: ou são muito parecidos com os seus predecessores, ou são demasiado diferentes. Comparado a algumas dessas outras sequências, Pocahontas II não é a pior, mas também não atinge os níveis de Clássico da Disney. No entanto, é uma oportunidade perfeita para as crianças se divertirem.

Podem ler a nossa opinião do primeiro filme aqui.

Trailer | Pocahontas II: Journey to a New World

Comments