Frame by Frame Preacher TV

Preacher – 3×05 – The Coffin

Preacher

CONTÉM SPOILERS!!!

Não escondemos que esta temporada de Preacher se revela como a mais negra, especialmente com os riscos cada vez mais alto a cada twist que passa. No entanto, esta não seria uma “leve” adaptação da narrativa de Angelville se não tivesse alguns momentos deveras perturbadores. E acreditem, este The Coffin possui uns quantos.

No rescaldo da escapada de Cassidy (Joseph Gilgun), os L’Angelle estão de olhos postos em Jesse (Dominic Cooper) e Tulip (Ruth Negga). E depressa apresentam os castigos aos “convidados”: Tulip é acorrentada, à espera da sua sentença sobrenatural, e Jesse é confinado a um caixão debaixo de água.

Este foi um episódio mais limitado para Dominic Cooper, após o scene-stealer do episódio anterior, com Jesse enclausurado num caixão submergido e sem uma aparente maneira de escapar. Apesar desta limitação, o ator aproveita esta deixa para demonstrar a loucura de Preacher. Mesmo que, para tal, tenha de alucinar com uma espécie de recriação de High Noon. Graças a uma conversa com um estranho (Danny Vinson), este momento desperta o seu espírito de sobrevivência, o que o leva a “pensar fora da caixa” para encontrar uma saída do caixão. Um momento palpitante que nos prende aos nossos sofás até à sua eventual resolução. 

O mesmo não se aplica a Tulip, que se limitou a ficar acorrentada, à mercê de Jody (Jeremy Childs) e à procura de uma maneira de se sair de mais uma nova alhada. Sou-vos sincero, adoro o espírito rebelde de Tulip como qualquer outra pessoa que vê Preacher semana após semana. No entanto, não deixo de ficar um bocado apreensivo quando a sua tentativa de liberdade se sente tão apressado. Em jeito de comparação, vimos passo-a-passo como Jesse se conseguiu desenvencilhar de uma situação impossível; infelizmente, nada vimos de Tulip que nos faça pensar “huh, olha que estava bem pensado!”.

Aparte: lembram-se de ter dito que este episódio de Preacher possuía alguns momentos perturbadores? Bem, existe um desses que é protagonizado por Marie (Betty Buckley) e TC (Colin Cunningham). Dada a natureza dessa cena em particular, não irei por grandes detalhes, dado o seu shock value, mas deixo patente que serve o seu propósito de ilustrar o quão “peculiares” os L’Angelle conseguem ser.

Mas não desesperem, fãs de Cassidy; o vampiro irlandês não foi completamente esquecido! De volta a Nova Orleães, Cassidy tenta o seu melhor para tentar sobreviver e passar despercebido. Ou seja, a afogar-se em bebidas alcoólicas e drogas capazes de deitarem um elefante abaixo. Isto e a também a frequentar uma dating app exclusiva para “vampiros”. Infelizmente, Cassidy está na mira da Grail, que encontra nele mais uma tentativa de tentar persuadir Jesse a juntar-se a ele como o novo Messias. No entanto, os seus estratagemas voltam a cair no aborrecido, não trazendo nada assim de novo. Felizmente, a Grail foi responsável por duas coisas: 1) perto do final do episódio, apresentou os misteriosos Les Enfants du Sang, um culto dos vampiros, mas que nada sabemos ainda; e 2) marcou a estreia live-action de All Father (Jonny Coyne), o líder da Grail. Embora a sua presença não seja exatamente chocante, vê-se que a série tentou seguir à letra a visão das bandas desenhadas. E diga-se de passagem, é uma visão que não queremos voltar a ver tão cedo!

Podem ler o nosso Frame By Frame anterior aqui.

0 80 100 1
80%
Average Rating

Embora alguns momentos não sejam assim tão bons, este episódio de Preacher apresentou alguns momentos-chave de peso para a temporada. Isso e também um novo conjunto de caras novas que farão a delícia dos fãs.

  • 80%

Comments