Frame by Frame Sharp Objects

Sharp Objects – 1×02 – Dirt

Sharp Objects

PODE CONTER SPOILERS!

Ainda que se mantenha morno, o segundo episódio de Sharp Objects mantém a qualidade que vimos no piloto, continuando a avançar na investigação sem, no entanto, nos entregar tudo de mão beijada.

Aqui, conseguimos ver mais da interação entre os dois “estrangeiros” de Wind Gap, Camille (Amy Adams) e o detetive Richard (Chris Messina). Os dois têm diversas teorias e é super interessante vê-los partilhar o que vai nas suas mentes. A cena em que ele compra uma cabeça de porco para tentar arrancar os dentes é tão incrível como perturbadora.

Já ela tenta captar tudo o que possa parecer relevante na investigação e à medida que a sua cabeça ganha dúvidas e suspeitos, nós também os vamos criando na nossa cabeça. Tudo o que esta descobre no quarto da miúda morta deixa-nos intrigados e com medo daquilo que ela afinal foi e escondeu dos pais.

Com o passar dos minutos, vamos então descobrir um ponto mais da lenda local da cidade, a “mulher de branco”. Camille, no meio das buscas pela verdade, chega até James Capisi, um pequeno rapaz que afirma ter visto Natalie ser levada pela mulher. Ainda que a polícia descredibilize pelo seu seio familiar complicado, o certo é que me parece que nem a jornalista nem o detetive vão baixar a guarda no que querem descobrir.

Também Adora (Patricia Clarkson) continua a revelar a sua personalidade difícil e a relação estranha que mantém com as filhas. Todas as cenas na igreja, durante o funeral entre ela e a filha mais velha, foram extremamente bem feitas, sentiamos a tensão e o desconforto das duas, assim como quando Amma (Eliza Scanlen) tem um colapso nervoso e a mãe apenas discute. A mais nova é, claramente, uma personagem que me assusta, porque vive quase duas vidas, podendo vir a surpreender, por boas ou más razões.

O ritmo irá aumentar certamente daqui para a frente, mas é tão bom vermos uma fotografia e realização deste nível, sem, contudo, através de um texto maravilhoso nos entregarem tudo. Vamos descobrindo ao mesmo tempo que a protagonista, sentindo-nos quase inspetores no meio da história. Estou em pulgas para ver o resto!

Leiam o Frame by Frame anterior, aqui.

0 80 100 1
80%
Average Rating

O ritmo de Sharp Objects irá aumentar certamente daqui para a frente, mas é tão bom vermos uma fotografia e realização deste nível, sem, contudo, através de um texto maravilhoso nos entregarem tudo.

  • 80%

Comments