Frame by Frame Preacher TV

Preacher – 3×03 – Gonna Hurt

Preacher

CONTÉM SPOILERS!!!

Durante uma parte do episódio, vemos Jesse (Dominic Cooper) a proclamar as seguintes palavras: “If you’re gonna stay, it’s gonna hurt“. Geralmente falando, Preacher nunca teve receio de deixar algumas dicas do que o futuro avizinha. Pois bem, a julgar pelas palavras de Jesse, parece que a residência em Angelville será um momento doloroso para os nossos protagonistas, em mais do que uma maneira possível.

Com a Grail desaparecida, Jesse resigna-se ao seu destino negro nas mãos de Marie L’Angelle (Betty Buckley), tentando pagar as suas dívidas por pagar; no entanto, isso não significa que o resto do bando não esteja de mãos cruzadas, com Tulip (Ruth Negga) e Cassidy (Joseph Gilgun) a fazerem de tudo por tudo para poderem escapar das garras dos L’Angelle.

Com o episódio subdividido entre os três protagonistas, seria um bocado difícil de escolher qual destes três seria o melhor, certo? Errado! Sim, Preacher pode acompanhar os problemas de Jesse Custer como o “salvador”, mas tal não implica que o resto do elenco não usufrua dos melhores materiais. No caso deste Gonna Hurt, o destaque vai para Tulip, que percorre mundos e fundos para poder salvar Jesse de qualquer “pacto” que este possa ter com Marie L’Angelle. Mesmo que isso implique revistar o quarto da matriarca em busca de respostas (o que resulta numa espécie de freaky horror show), ou de obter uma resposta concreta por parte de TC (Colin Cunningham), o que resulta numa das cenas mais creepy da temporada até agora. Ou mesmo o primeiro contacto com a misteriosa Madame Boyd (Prema Cruz), uma das novas caras da temporada. Mas claro que os melhores momentos de Tulip estavam relacionados com a presença de Deus (Mark Harelik)! Sim, o McGuffin que Jesse andou há tanto tempo à procura na temporada anterior resolveu aparecer. No entanto, foi uma cena tão breve que ainda estamos na dúvida sobre o seu verdadeiro impacto na série. Ao menos compensou por uma outra cena seguinte, que nos lembra do humor caricato pela qual a série é muito conhecida.

Do outro lado do espectro, Jesse tenta fazer o melhor que pode para tentar saldar a dívida para com Marie, com resultados bastante depreciativos. No entanto, a julgar por este episódio, parece que Jesse está mesmo prestes a entrar no seu Inferno privado, agora que este se vê obrigado a reabrir as Tombs. Tivemos uma leve ideia do que seria este lugar tenebroso no episódio anterior, mas este episódio já escancarou um pouco sobre o seu conceito. Isso e também “despertar” um lado mais negro de Jesse (pelo menos a julgar pelo seu devil smile, se bem que pode fazer parte do ato).

No entanto, o mesmo não se pode aplicar a Cassidy, uma vez que a única vertente dramática deste foi esconder o seu vampirismo dos seus anfitriões. Ou então a bater na mesma tecla no que se toca na sua rivalidade amorosa com Jesse. Adoramos quando Cassidy é aquele vampiro irlandês com algo humorístico para contar, não este “fantasma” obcecado por um clássico caso de “amor não correspondido”.

Portanto, e apesar de contar com este defeito claro, este episódio de Preacher revelou-se como mais um bom passo no caminho certo.

0 82 100 1
82%
Average Rating

Apesar de algumas falhas, este terceiro episódio de Preacher continua a explorar o estranho novo mundo de Angelville e dos seus residentes.

  • 82%

Comments