Dos Quadradinhos à Grande Tela Rubricas

Dragon Ball Heroes – o que esperar desta nova série

Dragon Ball Heroes

Foi no dia 25 de Março que Dragon Ball Super – a série que dá seguimento aos eventos de Dragon Ball Z – chegou à sua conclusão bombástica. Sabe-se que, em Dezembro, teremos uma nova longa-metragem que servirá de sequela aos eventos da série, ao mesmo tempo que poderá servir de ligação para uma possível série. Portanto, existe aqui um espaço de  meses sem Dragon Ball nas nossas vidas! Se esse é o vosso caso, então nada temam, pois no dia 1 de Julho, o nosso hype irá renascer sob a forma de Dragon Ball Heroes. No entanto, e até agora, pouco ou nada se sabe sobre este misterioso projeto. Felizmente, cá estamos nós para vos ajudar!

  • É uma adaptação de um jogo.

Dragon Ball é uma propriedade muito popular, justificando algumas adaptações para os vários meios audiovisuais. Videojogos não são exceção, com cada um deles a retratar os vários eventos retratados na série. No entanto, ainda não tivemos a oportunidade de ver uma série de Dragon Ball que sirva como adaptação de um videojogo com as suas histórias originais (jogos como Dragon Ball: Xenoverse ou Dragon Ball FighterZ são exemplos disso). Dragon Ball Heroes é, até à data, a única exceção à regra, sendo uma adaptação de Super Dragon Ball Heroes, um jogo de arcade… de cartas digitais! Pois é, Dragon Ball Heroes terá como base um jogo de cartas. No entanto, o que é mais certo é que não seja uma adaptação tal e qual como outros animes baseados em jogos de cartas como Yu-Gi-Oh!.

  • Terá como base um dos arcos do videojogo.

Tal como uma série típica de Dragon BallSuper Dragon Ball Heroes é um jogo que funciona à base de arcos narrativos. E esta adaptação em formato televisivo terá, como base, um dos arcos mais recentes – e também um dos mais bem-amados pelos fãs: a Prison Planet Saga. Neste arco, o Trunks do Futuro é raptado por uma força misteriosa e é enviado para uma prisão que toma a forma de um conjunto de planetas envolvidas por um cadeado. Portanto, cabe a Goku e amigos tentarem salvar o seu aliado futurista, enfrentando novos perigos pelo trajeto.

Atentando a esta sinopse, já se sabe que se pode esperar imenso desta nova história.

  • Velhos amigos, novos inimigos… e algumas variantes!

Isto não seria uma série Dragon Ball se não contasse com Goku, Vegeta e companhia como os claros protagonistas da série. No entanto, esta nova série irá contar com um vasto leque de inimigos para lidar. Para começar, existe um Saiyan malvada que, certamente, irá fazer a vida negra aos nossos protagonistas. Mas também contará com o igualmente misterioso Fu. Nada se sabe sobre as suas origens ou os seus poderes neste ponto; no entanto, sabe-se que este novo antagonista é perigosamente esperto. Portanto, o Saiyan irá cobrir o perigo físico, ao passo que Fu representará um desafio de mentes.

Outro fator que marcou Super Dragon Ball Heroes pela diferença foi a grande variedade de personagens ao seu dispor. E, claro, as suas variantes. Confirmadas, por agora, estão as versões Xeno de Goku e Vegeta. Existe a possibilidade de estas versões reterem alguns traços característicos dos originais, mas também com algumas diferenças que irão mais além do que apenas estética. Não é à toa que a primeira parte do título do primeiro episódio deixa explícito que iremos presenciar um combate entre Super Saiyan Blue Goku e o Super Saiyan 4 Goku! Portanto, daqui poderão esperar de tudo um pouco nesta série!

  • Estará isolado da continuidade.

Quando este projeto foi anunciado em primeiro lugar, a minha maior preocupação era esta: “como é que esta irá afetar a continuidade já confusa da série?”. Decerto será uma das preocupações que poderão ter nesta altura do campeonato. Felizmente, poderão respirar de alívio, pois os seus eventos não farão parte da continuidade retomada com Dragon Ball Super! Sim, os seus eventos poderão estar intimamente ligados com a mais recente série de Dragon Ball; no entanto, a sua conclusão em nada irá afetar a restante mitologia. Ou seja, mesmo que Dragon Ball Heroes seja uma nova série de sucesso, ou um verdadeiro fracasso sem qualquer tipo de sentido, a sua marca não será sentida.

  • É uma mini-série.

Regra geral, todas as séries de Dragon Ball são consideravelmente longas, com Dragon Ball Z a registar uma longevidade de 291 episódios (já com os fillers incluídos) mas com Dragon Ball GT a rondar uns míseros 64 episódios. Mas se estamos a fazer uma competição sobre a série com menos episódios, então Dragon Ball Heroes poderá muito bem ganhar essa competição! Até prova do contrário, apenas a Prison Planet Saga está confirmada para exibição. Portanto, não esperem que seja um arco bastante extenso. Além disso, além de fazer uma delícia para os fãs, Dragon Ball Heroes serve como um anime promocional para o Super Dragon Ball Heroes, uma estratégia de marketing claramente pensada para os fãs em águas nipónicas.

O palco está montado para Dragon Ball Heroes chegar e arrasar com os fãs da série, como de costume. E claro, não podíamos deixar de mencionar que poderão com uma crítica a esta série vindoura aqui, no CineAddiction. Até lá, podem conferir este pequeno cheirinhos à série (em japonês, tal como se gosta):

Por isso, não percam Dragon Ball Heroes, porque nós também não!

Comments