Frame by Frame Marvel's Luke Cage TV

Luke Cage – 2×02 – Straighten It Up

Luke Cage

CONTÉM SPOILERS!!!

Famílias. Quer queiramos, quer não, estas desempenham funções essenciais nas nossas vidas. Pois bem, parece que esse mesmo conceito de “família” foi explorado em duas frentes diferentes neste segundo episódio da segunda temporada de Luke Cage!

Este episódio revelou-se mais ocupado que os anteriores. Por um lado, vemos Luke (Mike Colter) a testar as melhorias aos seus poderes; Misty (Simone Missick) tenta reajustar-se ao regresso à esquadra da polícia; Mariah (Alfre Woodard) tenta reaproximar-se da sua filha, Tilda (Gabrielle Dennis), numa tentativa de melhorar a sua imagem pública; e obtemos também uma visão mais íntima do mistério Bushmaster (Mustafa Shakir).

Por incrível que possa parecer, o tema da família esteve bem patente em todas as vertentes possíveis. E vimos isso em especial destaque com Luke. Apesar das claras melhorias às suas capacidades especiais, existe uma certa raiva bem patente nas suas cenas que nos conseguem assustar. Mike Colter sempre teve aquele jeito para colocar Luke Cage numa espécie de pedestal de integridade humana, mas é muito raro vermos o personagem perto de perder as estribeiras. Não só reparámos nisso na relação entre Luke e Claire (Rosario Dawson) a cair em queda livre, mas também vemos a apreensão de Luke em de se reconciliar com o seu pai, James Lucas (Reg E. Cathey), um reverendo de uma paróquia local com uma personalidade forte.

Já Mariah, utilizar a sua própria filha como uma espécie de estratagema para poder salvar a sua própria pele não é propriamente surpreendente (estamos a falar de uma mulher que é capaz de tudo para atingir os seus objetivos… exceto vender o seu quadro!). No entanto, existem fortes indícios de que a relação entre as duas mulheres possa evoluir nos episódios seguintes. Quem sabe, estaremos perante uma dinâmica mãe-filha interessante. Mas estes primeiros indícios deixam essa promessa patente.

Outro elemento que acabou por funcionar bem foi o de Bushmaster. Neste episódio, o gangster pôde ser visto no seu antigo bairro jamaicano, a interagir com os vários elementos do bairro. Pode não ter sido exatamente algo de extraordinário, claro, mas não deixa de ser uma outra marca positiva para o personagem. Existe um certo respeito que Bushmaster nutre pelos seus concidadãos que o elevam para além do típico vilão megalomaníaco. É bom ver que, apesar do ritmo mais lento (uma chaga que atormenta as séries da Marvel/Netflix), os produtores deixem umas pequenas sementes para o que reserva a este personagem.

Já Misty enfrentou melhores dias na esquadra. Apesar de ter sido recebida calorosamente pelos seus colegas e superiores, as cicatrizes da personagem tornam-na num alvo de chacota e pena dos demais. Uma faceta que Misty terá de superar com grande esforço nesta temporada, de demonstrar que, apesar de ter apenas o braço esquerdo intacto, esta continua a ser uma badass certificada.

Já vamos em dois episódios, e já fica bem patente que Luke Cage pretende levar os seus personagens a rotas não muito exploradas anteriormente. Quem sabe o que sairá daqui…

0 78 100 1

78%
Average Rating

Já vamos no segundo episódio, e parece que Luke Cage não mostra sinais de receio de enveredar por territórios mais familiares (pun intended)

  • 78%

0 78 100 1
78%
Average Rating

Já vamos no segundo episódio, e parece que Luke Cage não mostra sinais de receio de enveredar por territórios mais familiares (pun intended)

  • 78%

Comments