Champions Mini-Reviews TV TV

Champions – Season Finale – 1ª Temporada

Champions

Mindy Kaling é uma das atrizes/guionistas/produtoras que tem causado furor nos últimos anos. Após um cheirinho com The Office, Kaling atingiu o seu auge com a recém-terminada The Mindy Project, uma das séries de comédia mais aclamadas dos últimos anos. Sensivelmente um anos depois do fim da série, Kaling, juntamente com Charlie Grandy (com quem colaborou em The Mindy Project), encontram um novo projeto na forma deste Champions, que teve a sua estreia na Netflix na terça-feira passada.

Nesta série, Vince (Anders Holm) e Matthew (Andy Favreau) são dois irmãos que gerem o ginásio da família, o Brooklyn Champions. Além do seu trabalho exigente, ambos possuem uma vida de solteiro bastante ativa. No entanto, tudo muda quando Priya (Mindy Kaling) aparece de repente e lhes pede que cuidem do seu filho adolescente, Michael (J.J. Totah). Três coisas a reter sobre Michael: 1) ele é homossexual; 2) é meio indiano, meio americano; e 3) é filho de Vince!

O MELHOR:

Para quem conhece bem o trabalho de Mindy Kaling, sabe bem que, além de ter uma certa mestria com a comédia dentro dos ecrãs, também possui uma “genica” única no que toca a desenvolver comédia para os seus colegas. E Champions não é exceção, uma vez que a série encontra parte do seu humor em várias situações caricatas e com algumas referências à cultura pop moderna, além de dar o ar de sua graça sobre as várias temáticas do nosso quotidiano. Racismo, homossexualidade, xenofobia, famílias monoparentais, nada passa ao lado da escrita “furiosa” pela qual Kaling alcançou a fama.

Mas a série não deixa de ter os seus momentos mais doces, sendo que grande parte deles são encabeçados pelo trio Vince-Matthew-Michael, que tentam lidar com a sua nova situação. Por vezes, temos direito a comédia demasiada irresistível (seja pelas idiotices de Matthew ou as “bocas” nocivas de Michael), mas somos apresentados a diversos momentos genuínos dentro deste trio.

O PIOR:

No entanto, fica a ideia de Champions não ser bem aquele seguimento que esperávamos de Kaling após a soberba The Mindy Project. Para começar, o trajeto da série – ou seja, dois solteirões que se vêem às avenças por causa de uma nova entrada na sua família – soa bastante familiar a tantas outras sitcoms da concorrência. Portanto, e apesar de contar com um adolescente meio indiano, meio americano e homossexual como a nova entrada da dinâmica, o que traz aquela diversidade que a indústria televisiva tanto necessita, não deixa de disfarçar a falta de originalidade do enredo da série.

Com o foco nos três personagens principais, o resto do elenco secundário acabar por sofrer as maiores consequências. Não só não possuem um apelo convincente para preocuparmo-nos com eles, estes acabam por cair nos mesmos estereótipos do costume. Por exemplo: Ruby (Fortune Feimster) é uma lésbica obesa com uma agressividade fora do comum; Bud (Robert Costanzo) é o tio de Vince e Matthew que engloba os estereótipos ligados à comunidade italiana de Nova Iorque (juntamente com o sotaque característico da etnia); Shabaz (Yassir Lester) é o eterno afro-americano que almeja obter a sua grande carreira artística como ator; Dana (Ginger Gonzaga) é a contabilista do ginásio que é tida como a “certinha” do grupo, ao mesmo tempo que nega estar numa relação amorosa tóxica; e depois temos Britney (Mouzam Makkar), uma das instrutoras mais belas do ginásio, mas que possui a mesma mentalidade que a geração Instagram.

A maior injustiça vai para a própria Kaling. A atriz encontra-se na série com o estatuto de atriz convidada, marcando presença de forma bastante esporádica; no entanto, ao vermos a sua Priya no ecrã, não deixamos de sentir um ligeiro desagrado quanto ao tratamento que esta concede à sua personagem.

Em suma, esperava-se mais de Champions. Não significa que a série não sofra melhorias bem patentes caso seja renovada. No entanto, tal como está, as esperanças não estão risonhas para Kaling e companhia no seu pós-The Mindy Project.

Estado da série: STAND-BY

0 50 100 1
50%
Average Rating

Mindy Kaling está de regresso ao pequeno ecrã com Champions. Infelizmente, acaba por pecar imenso, apesar do bom humor presenciado.

  • 50%

Comments