Arrested Development Mini-Reviews TV TV

Arrested Development – Midseason Finale – 5ª Temporada

Arrested Development

Sim, os Bluth estão de volta com mais irreverência e com muitas novidades para contar em Arrested Development! A Netflix lançou metade da temporada esta terça-feira e promete mandar uma nova “remessa” futuramente.

O Melhor:

Nostalgia. Vamos ficar por isso mesmo.

Reunir as personagens das temporadas anteriores e envolvê-las novamente parece ser exatamente aquela dose de “pouca vergonha” que precisávamos. Os Bluth são assim mesmo, irreverentes, desconexos e muito desavergonhados naquilo que fazem.

Recuperar esta nostalgia é raro em televisão, mas Arrested Development consegue resgatar algumas piadas clássicas que tanto lhe deram carisma, ao passo que entrelaça novamente os intervenientes, dando-lhes um toque mais moderno e adaptado às circunstâncias do ambiente político atual dos Estados Unidos.

O destaque desta nova temporada de Arrested Development vai para Michael Cera e Alia Shawkat, que continuam a encantar e a proporcionar momentos de desconforto hilariante, e também para os já cómicos Will Arnett e David Cross.

Algum do humor ainda surte efeito, sendo que o criador Mitchell Hurwitz assume as rédeas, e que nos proporciona algumas gargalhadas fáceis, sendo que conhece estas personagens melhor que ninguém.

O Pior:

Arrested Development nunca devia ter sido resgatada pela Netflix.

Há um claro clima desconfortável entre os membros do elenco e Jeffrey Tambor. A distância entre eles faz-se sentir nitidamente, após o ator ter sido acusado de assédio sexual (incluindo a sua co-parceira Jessica Walter, que nesta comédia surge como a esposa do patriarca Bluth).

Não só este fator torna esta temporada menos envolvente, como também se sente que Arrested Development teve a sua piada durante a sua curta duração e agora não é mais do que um seguimento pré-fabricado de piadas políticas atuais que pouca criatividade traz ao seu já simplório enredo.

O que também lhe remove algum carisma é o amadurecimento dos atores e, com isto, quero dizer que Arrested Development apanhou o melhor de todos eles, precisamente por ter sido a rampa de lançamento dos mais jovens, e agora que estão numa fase mais “rica” das suas carreiras, sente-se um pouco de distância entre todos. A lei do improviso era uma das marcas inconfundíveis das temporadas iniciais e algo que nos fez ligar a todas estas personagens. Agora, essa mística desvaneceu, sendo que estaria na altura de “desligar a tomada” de potenciais renovações.

Ainda não se sabe quando irá regressar os restantes episódios da temporada.

Leiam outras Mini-Reviews aqui.

0 66 100 1
66%
Average Rating

Arrested Development regressa com as suas personagens hilariantes, mas há uma clara distância que as desune e que torna a comédia um pouco desconfortável e sem grande rumo.

  • 66%

Comments