Brooklyn Nine-Nine Mini-Reviews TV TV

Brooklyn Nine-Nine – Season Finale – 5ª Temporada

Depois de uma salvação milagre pela NBC, Brooklyn Nine-Nine foi de férias, mas a temporada acabou em grande. Os detectives mais divertidos do pequeno ecrã tiveram  um ano de altos e baixos, mas conseguiram fechar a quinta temporada da melhor maneira.

O Melhor

Desde o primeiro episódio que Jake Peralta (Andy Samberg) nos divertiu com as suas tentativas de conquistar  Amy Santiago (Melissa Fumero). Durante uns tempos pareceu improvável que esta relação desse algum fruto, mas, com o passar do tempo, assistimos ao amor deste casal florescer e fortificar-se, tornando-se, sem dúvida, numa das relações mais bonitas das séries.

Rosa Diaz (Stephanie Beatriz) foi o grande sucesso desta temporada. A revelação de que é bissexual e a forma simples como o grupo aceitou a sua sexualdade marcaram a temporada inteira. Rosa é uma das personagens mais acarinhadas de Brooklyn Nine-Nine e o seu novo arco inspirou muitos fãs.

Não podemos esquecer o episódio memoravel em que Jake e Kevin(Marc Evan Jackson) tiveram de partilhar uma casa para se protegerem e Jake conseguiu começar a influenciar os gostos e comportamentos de Kevin, para desgosto de Holt (Andre Braugher). Este episódio deixou-nos mais uma vez com vontade de ver Kevin a aparecer mais vezes em Brooklyn Nine-Nine.

Contudo, a menção honrosa desta segunda metade da temporada vai para a competição entre Holt e  Melanie Hawkins (Gina Gershon). Mais uma vez, Brooklyn Nine-Nine abordou assuntos concretos da sociedade, questionando-os, sem usar piadas de mau gosto e de baixo nível.

Já não é a primeira vez que a série toca nos diversos problemas da sociedade sem recorrer a clichés e piadas cansativas e de mau gosto. O mesmo aconteceu com os problemas de racismo de Terry Jeffords (Terry Crews), a sexualidade de Rosa, a luta de Holt pela sua carreira devido à homossexualidade e cor de pele, entre outros.

O Pior

O regresso regular de  Teddy (Kyle Bornheimer), o ex-namorado de Amy, tornou-se despropositado e cansativo. Não apresentou qualquer tipo de desafio a Jake, nem causou qualquer impacto na história.

A falta de um enredo concreto na segunda metade desta temporada foi notada. Algumas personagens andaram perdidas, sem conseguirmos perceber o seu propósito e objectivo. A tentativa dos produtores de se concentrarem mais em Jake, Amy e Rosa, deixou o resto do esquadrão perdido e abandonado.

Leiam a Mini-Review da temporada anterior aqui.

Estado da séries: RENOVADA

0 74 100 1
74%
Average Rating
  • 74%

Comments