Fear The Walking Dead Frame by Frame TV

Fear The Walking Dead – 4×03 – Good Out Here

good out there
0 89 100 1
89%
Average Rating
  • 89%

Good Out Here é mais um grande episódio de Fear The Walking Dead. Um daqueles que restaura a fé na série. Não só pelo conteúdo do episódio em si, mas pelo que deixa adivinhar do que vem aí na série e de como isso será abordado.

Um episódio que segue duas linhas distintas de tempo, passado e presente, com saltos aparentemente aleatórios entre eles. No entanto, com o passar do tempo do episódio, vamo-nos apercebendo que não há NADA de aleatório nesses saltos.

Em Good Out Here, Madison (Kim Dickens) e Morgan (Lennie James) (em linhas de tempo diferentes) tentam ajudar Nick (Frank Dillane) a encontrar a sua paz interior. Ao mesmo tempo, uma busca precipitada por vingança acaba por fazer mossa no grupo.

Sobre Good Out Here (MASSIVE SPOILER ALERT!)

Assim que caiu o genérico no ecrã, senti-me meio dormente. “O que é que acabei eu de ver?”, pensei.

A resposta é: “mais um grande episódio”. Mas além disso, que final foi este?! O nosso cabeça de cartaz. O menino bonito do Apocalipse, morreu! E logo depois de nos passarem o episódio a fazer acreditar que íamos ter uma ligação especial entre ele, Nick, e Morgan!

Como já disse, o filme passa-se em dois momentos distintos do tempo: quando Nick e os seus viviam dentro do Diamond, e o presente, com o grupo já reunido com Morgan e os outros novos personagens.

Nick não consegue esquecer a pequena Charlie

No passado, vemos o quanto Nick está magoado pela traição de Charlie (Alexa Nisenson) e ainda mais afectado pelas suas plantações terem falhado e com elas a sua esperança de alimentar o seu grupo. Perante isso, e talvez com o intuito de diminuir o sofrimento do filho, Madison decide sair para apanhar comida. Nick decide ir. Tendo em conta que no episódio anterior Nick entrou em pânico mal saiu do estádio, isto é um grande avanço.

O grupo separa-se

Saltando para o presente e para o carro blindado, Althea (Maggie Grace), John (Garret Dillahunt), Morgan, Luciana (Danay Garcia), Strand (Colman Domingo), Nick e Alicia (Alycia Debnam-Carey), desencadeia-se um luta quando Althea admite estar a dar indicações erradas.

O camião acaba por sair da estrada e ficar atolado. O grupo vê-se forçado a separar-se para encontrar uma forma de rebocar o veículo. Nick e Morgan ficam para trás, aproveitando assim para juntar no ecrã dois dos mais interessantes personagens do Universo The Walking Dead.

O carro blindado fica preso
O carro blindado fica preso
Morgan e Nick forma uma grande dupla

A química entre eles é evidente, quer como personagens, quer como actores. Um dos pontos altos do episódio é quando Nick descobre da pior forma possível as habilidades de Morgan com a vara.

Mais tarde, Morgan afasta-se até à estrada para fazer os seus exercícios e Nick aproveita para ver os arquivos de Althea e encontra o video de Morgan. Isto é interrompido por um carro que se aproxima: um carro azul, um Camino, passa na estrada. Nick consegue evadir-se de Morgan e vai atrás do dito carro.

Nick vs The Vultures

Novo salto no tempo. Estamos de volta ao passado. Vemos exactamente o mesmo carro, o Camino azul, estacionado à porta do estádio de baseball e, mais tarde, na estrada quando Madison e Nick voltam a não conseguir encontrar comida…

Há um conflito entre Nick e o elemento dos Vultures que conduz o Camino. Nick quase o mata. Charlie está por perto para ver tudo. Aqui nota-se uma pequena falha na trama. Nick e Madison estão profundamente magoados com o que se passou com Charlie. Havia realmente uma profunda ligação entre eles. No entanto, para o espectador isso não é evidente. Passamos menos de um episódio com Charlie. Só vimos o seu lado mais negro. Não há nada que nos ligue de forma positiva à personagem.

Voltamos ao presente. Nick encontra flores azuis (tremoceiros violetas) quando a sua busca pelo Camino termina. Aí, enquanto pensa na mãe, é atacado por walkers... E Morgan salva-o.

Morgan e Nick – Parte II

Depois de mais um momento de ligação entre Morgan e Nick, o primeiro afasta-se a acaba por encontrar o Camino azul e depois o Vulture. Dá-se um momento de silêncio estranho. Nenhum dos dois sabe bem como fazer… Morgan tenta persuadir o homem a sair dali… Mas ele recusa. Morgan também tenta evitar que Nick vá atrás do homem… Mas também não consegue.

Dá-se uma luta entre Nick e o Vulture, que acaba com a morte deste. Nick mata-o a olhá-lo nos olhos. Um contraste com o que faria Morgan.

Logo após, Morgan dá a Nick o seu livrinho The Art of Peace e diz-lhe que pode falar com ele sobre o que quiser. Mais um belo momento de ligação.

O choque final

Nick lê algumas passagens do livro e volta a ter um flashback para o momento em que ele e Madison andavam num campo cheio daquelas mesmas flores azuis… E ouve-se um tiro que nos trás para o presente. Nick cai. Charlie está com uma arma.

Numa cena final muito tocante, Luciana, Strand e Alicia choram sobre o corpo de Nick.

Charlie
Charlie

Então e agora?

Antes de falar sobre esta morte de um importante personagem, deixem-me desabafar sobre Madison. Desde que começou a temporada 4 que não vimos Madison no presente. Apenas aparece nos flashbacks. Isto faz-me acreditar em um de dois cenários: ou está morta ou a narrativa está feita de forma a pensarmos que ela está morta, para depois nos “tirar o tapete”. A forma como Nick age neste episódio leva-me a crer que, se alguma coisa aconteceu com Madison, o tipo do Camino tem alguma coisa a ver com isso. Não acredito que matassem os dois principais personagens na mesma temporada… Mas até seria curioso se o fizessem e o facto de termos três novos personagens cheios de potencial, sendo um deles Morgan, até me faz perceber que o façam.

Uma vez que ainda estamos todos a tentar perceber o que se passou no passado, a verdade é que este não deve ter sido o último episódio em que vimos Nick. Será estranho, continuarmos a ver um personagem que sabemos que já morreu, mas até é uma forma diferente de lidar com as coisas e isso é sempre bom.

É uma pena que esta ligação entre Nick e Morgan não evolua mais. Estava muito espectante em ver no que ia dar. Parece que não vai dar em nada…

Ao que parece, o actor Frank Dillane pediu para ser retirado da série. Assim, ficamos todos impacientemente à espera para ver qual é a direcção que a série vai tomar. Talvez a morte de Nick venha a ter um impacto forte no que aí vem e seja uma forma de quebrar rotinas na série para evitar um rumo à mediocridade…

Notas finais

Comecei de pé atrás com esta temporada quando vi que íamos ter uma receita de um grupo de pessoas más lideradas por um tipo carismático. Pensei que ia haver mais uma narrativa arrastada e chata. Afinal parece que não. A receite é essa. É inegável. Mas a abordagem é diferente e criativa. Gostei da forma como este episódio foi saltando no tempo, estabelecendo paralelos e dando pistas. Para já, a série vai dando razão ao crescente coro de vozes que admite que esta é melhor série é melhor que The Walking Dead.

0 89 100 1

89%
Average Rating
  • 89%

Comments