Frame by Frame Lucifer TV

Lucifer – 3×22 – All Hands on Decker

Lucifer

CONTÉM SPOILERS!!!

Depois da desilusão que foi o episódio anterior (podem consultar a sua crítica aqui), eis que Lucifer se consegue redimir em algumas áreas, enquanto consegue ser um verdadeiro teste à paciência deste crítico.

Sim, é oficial: Chloe (Lauren German) e Pierce (Tom Welling) estão oficialmente em modo “noivos”. E com o casório a meras semanas, a detetive tira uns dias de férias para poder planear o seu casamento, além de aproveitar a sua despedida de solteira, cortesia de Ella (Aimee Garcia). Isto força Lucifer (Tom Ellis) a “juntar forças” com Dan (Kevin Alejandro) para resolver um homicídio que decorreu durante um show de cães.

Os “casos da semana” nunca foram exatamente o forte de Lucifer, servindo primariamente para mais umas dores de cabeça para Chloe, que lida com as infantilidades de Lucifer numa base semanal. O caso pode ter sido básico e um pouco previsível, verdade, mas a sua contextualização faz sentido neste universo particular da FOX. Outro ponto a reter é que, por uma vez, dá um melhor uso a Dan que, sejamos francos, já viu melhores dias, tendo estado relegado para segundo plano na maior parte das ocasiões. Também não foi a primeira vez que vimos os dois homens mais próximos de Chloe a trabalharem juntos, e nessas ocasiões houve sempre bons momentos para disfrutar. E este All Hands on Decker não foi exceção, com Lucifer a continuar a usufruir de Dan como fonte de piadolas, mas também com os seus momentos heart-to-heart, que permitiu ambos os homens a prosseguirem com os seus problemas pessoais.

Em contraste, Chloe teve direito a uma girl party, que consistiu na presença de Ella, Charlotte (Tricia Helfer) e Linda (Rachael Harris), com Maze (Lesley-Ann Brandt) a interromper a festa com os seus próprios fins em mente. Embora tenha sido bom termos as mulheres da série a terem um maior destaque esta semana, este segmento não foi bem desempenhado conforme se estava à espera inicialmente. Tudo porque Chloe esteve no centro das atenções pelas piores razões: Maze a tentar manipulá-la a manter-se “fiel” a Pierce, Charlotte a manipulá-la a terminar o noivado, deixando apenas Ella como a única a tentar aproveitar a festa. Além de contar com uma Maze a atuar cada vez mais “fora” de si. Este segmento poderia ter sido melhor aproveitado como um pequeno R&R no meio de tanta coisa a decorrer ao mesmo tempo; em vez disso, Chloe é apenas mais uma vítima num “jogo de xadrez”, que culmina num momento previsível e desprovido de qualquer emoção forte. É o que acontece quando essa decisão remonta a uma relação deveras recente e que não teve tempo para tecer elos fortes.

0 58 100 1
58%
Average Rating

Lucifer conseguiu melhorar ligeiramente face ao episódio anterior, embora mantenha as mesmas fontes de dores de cabeça intactas.

  • 58%

Comments