Comunicados de Imprensa Eventos

Allianz é o patrocinador principal do IndieLisboa 2018

Vencedores

A 15ª edição do IndieLisboa by Allianz teve início a 26 de abril e decorre até dia 6 de maio. Pelo 5º ano consecutivo, a Allianz Portugal é o patrocinador principal. O festival conta com 248 filmes, 49 dos quais são portugueses, que serão exibidos no Cinema São Jorge, Culturgest, Cinemateca, Cinema Ideal, Biblioteca Palácio Galveias e Casa Independente.

A partir do mote “15 anos de cinema livre”, esta edição vai apresentar um total de 85 longas e 163 curtas-metragens. Destas obras, 21 são de autores portugueses, que irão concorrer aos principais prémios da Competição Nacional.

Nas longas, estão presentes filmes de Paulo Carneiro, Susana Nobre, João Viana, Sandro Aguilar e André Gil, que se estreia neste formato. Nas curtas, há filmes de Miguel Seabra Lopes, Rita Figueiredo, Carlos Pereira, Miguel Tavares, Gonçalo Robalo, Jorge Vaz Gomes, Miguel Nunes, Duarte Coimbra, João Salaviza, Ricardo Alves Jr., Filipe Melo, Frederico Mesquita, Tiago Rosa-Rosso, Maria Ferreira, Manuel Brito, André Santos e Marco Leão.

Pela primeira vez, o IndieLisboa vai abrir e encerrar com obras nacionais: A Árvore, de André Gil Mata, que foi o filme de abertura da 15ª edição do festival, e A Raiva, de Sérgio Tréfaut, o filme de encerramento. Entre as duas obras, haverá quase cinco dezenas de novos filmes portugueses para ver espalhados pelas várias secções do festival.

Esta decisão vem no seguimento da defesa do cinema português, da sua liberdade e autonomia face aos constrangimentos comerciais permitida apenas pelo apoio continuado de políticas culturais públicas na área da cultura.

Em destaque estará o olhar sobre o trabalho de Rino Lupo, no documentário de Pedro Lino, e a família do cineasta Tonino De Bernardi, em O Termómetro de Galileu, de Teresa Villaverde. Nas sessões especiais, Quantas Vezes Tem Sonhado Comigo?, de Júlia Buisel, O Passageiro, de Luís Alves de Matos, a par de O Homem Pykante, de Edgar Pêra, ou A Pedra Não Espera, de Graça Castanheira.

“Este é o quinto ano em que a Allianz volta a patrocinar o IndieLisboa, sendo o patrocinador principal do Festival. Consideramos que é um evento obrigatório no panorama cultural nacional e, por este motivo, faz todo o sentido a Allianz estar associada. O patrocínio ao IndieLisboa insere-se perfeitamente na nossa estratégia de marketing e tem sido uma parceria ganhadora para ambas as partes. A Allianz Portugal é também hoje uma seguradora Indie. Deve ser uma responsabilidade das Empresas devolver à sociedade uma quota parte daquilo que ela nos dá. A Allianz Portugal leva esta missão muito a sério e através do seu apoio ao IndieLisboa pretende colocar em prática esta estratégia”, afirma José Francisco Neves, Diretor Coordenador de Market Management da Allianz Portugal.

Os “heróis independentes” desta edição serão a realizadora argentina Lucrecia Martel, com uma retrospectiva alargada do seu trabalho desde o início com a primeira curta-metragem até ao aclamadíssimo Zama, e ainda Jacques Rozier, uma referência incontornável da modernidade cinematográfica europeia e figura essencial da nouvelle vague.

Mais uma vez, a Allianz irá premiar a Melhor Longa-Metragem portuguesa, prémio no valor de 5 mil euros, a ser entregue no dia 5 de maio.

A decorrer também nas mesmas datas, o IndieJúnior – que integra o IndieLisboa by Allianz – conta com filmes e oficinas para os mais novos e este ano, para além das atividades divertidas que compõem a programação, a iniciativa conta também com um animado bailarico que vai pôr todos a dançar, bem como um filme-concerto onde dois bateristas vão acompanhar filmes através da música que compõem em palco.

O programa completo do evento pode ser consultado no site http://www.indielisboa.com.

Comments