Frame by Frame TV Westworld

Westworld – 2×01 – Journey Into Night

ESTE ARTIGO CONTÉM SPOILERS!!!

Westworld está de volta e não podiamos estar mais entusiasmados por isso! O parque temático mais famoso da televisão regressou de forma genial, dando continuidade aos eventos que ocorreram no final da temporada anterior: Dolores segue numa jornada com Teddy, procurando reclamar este mundo que é dominado pela mão humana; com a morte de Ford, Bernard começa a sofrer de erros de sistema e vê-se na companhia de Charlotte (Tessa Thompson), que segue até a um ponto de acesso secreto, onde descobre novos mistérios acerca do parque; Maeve regressou, procurando encontrar a sua “filha”, aliando-se a Lee e ao seu amante Hector; William sobrevive ao massacre e é desafiado por Ford para ingressar num novo jogo.

Westworld continua a provar que é uma série de excelência ao continuar a apostar no desenvolvimento de personagens, sendo que os grandes destaques vão para Dolores (Evan Rachel Wood), cuja sua performance mecanizada consegue agarrar-nos ao ecrã, bem como encontra um equilíbrio entre esta componente e o drama. Quem também merece receber mérito é Jeffrey Wright, cujo personagem é Bernard, por conseguir dar continuidade a um mistério que se mantém um dos auges da série.

Não esquecendo que Westworld é uma série complexa e de fortes camadas filosóficas, é um desafio pessoal conseguir escrever sobre ela. O facto de Maeve se ter aliado a Lee dá uma dinâmica interessante, na medida em que a personagem de Thandie Newton se vê forçada a trabalhar em conjunto com um humano que, por si só, contribuiu para o seu destino no parque.

Ed Harris, o icónico Man in Black, também teve um destaque interessante. É ao deparar-se com um jovem Ford mecanizado que se vê desafiado pelo mesmo a completar o seu novo jogo. Embora os detalhes ainda não sejam claros, algo que damos por certo é que as consequências do jogo são reais e potencialmente perigosas. Este misterioso jogo criado por Ford tem apenas ainda uma certeza: é William que o tem que jogar. O resto certamente que vamos descobrindo ao longo dos próximos episódios.

Para além destes aspetos, Journey Into Night prima por dar um destaque original a Dolores que, de alguma forma, adoptou comportamentos que na temporada anterior associaríamos a Ford. A cena de Dolores abre com esta a citar Ford, “You know where you are? You’re in a dream. In my dream.”, uma clara referência à primeira interação da host com o seu criador. Apesar de no final da primeira temporada termos ficado com a sensação que Dolores ganhara consciência própria, ainda se nota que tem bastante influências das linhas de Wyatt e da “doce Dolores” que foram escritas no seu código. Esta dicotomia é uma das características mais importantes do episódio, na medida em que temos claramente uma ascensão da máquina que fora sempre subjugada à vontade humana. Apesar de conseguir ganhar uma vontade própria, Dolores (e os restantes hosts) ainda sofrem da falta da componente principal do que é ser-se humano: a consciência. Ainda que o destaque de Dolores seja superior a qualquer outro host, mais depressa será Maeve a atingir o nível de consciencialização humana.

Já sabemos que Maeve procura incessantemente pela sua “filha”, e agora precisa de Lee para a encontrar. Esta relação entre os dois, ainda que fresca, proporcionou uma das cenas mais intensas do episódio. Lee diz a Maeve que a sua “filha” é apenas uma linha de código incorporada na sua “mente” e que o amor que esta sente é puramente artificial. Maeve não aceita as palavras de Lee, o que leva a um debate aceso entre os dois. Obviamente que Lee cede à vontade da host, e juntos procuram Hector para se juntar à sua excursão.

Westworld continua a mater o seu nível de qualidade, conjugando os elementos corretos e apostando na filosofia da mente e da consciencialização humana. Sentimo-nos constantemente a refletir sobre o que estamos a ver e a tentar entender de que forma é que todos estes personagens continuam a evoluir e a serem colocados em situações problemáticas e entusiasmantes. Journey Into Night é um episódio repleto de aventura, mistério e drama que culmina numa viagem pelo melhor que a televisão tem para oferecer. Como nunca foi uma série linear, esperam-se desenvolvimentos importantes nos episódios que estarão para vir.

0 90 100 1

90%
Average Rating

Westworld está de volta e não desilude, trazendo uma narrativa complexa e que dá continuidade aos eventos da temporada anterior.

  • 90%

Comments