Dos Quadradinhos à Grande Tela Rubricas

The Road to Avengers: Infinity War – Phase 3

The Road to Avengers: Infinity War - Phase 3

10 anos. 18 filmes. Avengers: Infinity War terá a sua estreia mundial nesta semana. Como tal, está mais que na hora, nesta nossa “série”, de abordar a fase corrente, a Fase 3. Além de abordarmos os filmes que foram lançados antes do filme, também iremos abordar os filmes que virão até esta Fase encerrar por completo!

Captain America: Civil War

Nome: Capitão América: Guerra Civil
Título Original: Captain America: Civil War
Realizadores: Anthony RussoJoe Russo
Elenco: Chris EvansRobert Downey Jr.Scarlett JohanssonSebastian StanAnthony MackieDon CheadleJeremy RennerChadwick BosemanPaul BettanyElizabeth OlsenPaul RuddEmily VanCampTom HollandDaniel Brühl
Duração: 
147 minutos

Dizem que “em equipa vencedora não se toca”. Tal como também dizem que os terceiros filmes de uma trilogia costumam ficar mais aquém do que os anteriores. AnthonyJoe Russo deixaram uma boa impressão com Captain America: The Winter Soldier ao trazer uma sequela que conseguiu revitalizar um dos heróis menos recebidos da Marvel, ao mesmo tempo que um enredo por parte de Christopher Markus e Stephen McFeely trouxe alguns paralelismos com a nova vida real. Pois bem, os RussoMarkus McFeely voltaram a travar forças para o terceiro filme desta trilogia. No entanto, esta equipa-maravilha teve um desafio enorme para ultrapassar: adaptar a mini-série Civil War! Uma tarefa que foi mais que bem sucedida. 

Devido aos eventos de Avengers: Age of Ultron, a opinião pública estava a desfavorecer os Vingadores, ainda que tolerassem as suas ações. No entanto, um atentado em Lagos serve de “gota-d’água”, com as Nações Unidas a criarem os Acordos de Sokovia, um conjunto de regras que ditam que a equipa passa a funcionar sob a supervisão de um comitée. E é precisamente isto que divide a equipa, com Tony Stark (Downey Jr.) a apoiar os Acordos, e Steve Rogers (Evans) a opor-se.

O filme serviu a sua função de conseguir a proeza de dar tempo de antena equilibrado para os vários intervenientes. E mais do que dizer “esta é uma equipa vilã” ou algo do género, a verdade é que cada uma das duas fações possui bons fundamentos seja a favor ou contra os Acordos. E é claro que isto iria culminar, inevitavelmente, num dos melhores confrontos da história da MCU.

O filme trouxe várias caras conhecidas, cortou duas. No entanto, também deu a conhecer duas personagens que viriam a deixar a sua marca no UCM. Por um lado, apresentou-nos T’Challa (Boseman), também conhecido como Pantera Negra, um terceiro partido nesta trama cujos interesses entram em contacto com os interesses dos governos mundiais. Por outro lado, outra introdução era uma das mais pedidas pelos fãs: Peter Parker (Holland), também conhecido como Homem-Aranha, num dos negócios mais aguerridos entre a Disney e a Sony, com a última a deter os direitos do personagem e personagens relacionadas. E isto sem mencionar o vilão da história, Zemo (Brühl), que deixou a sua marca nos heróis no que se toca aos seus estratagemas e nas suas motivações plausíveis.

Em suma, graças a Captain America: Civil War, a Fase 3 começou com o pé direito. E ainda nos daria algumas surpresas pelo meio.

Doctor Strange

Nome: Doutor Estranho
Título Original: Doctor Strange
Realizador: Scott Derrickson
Elenco: 
Benedict CumberbatchChiwetel EjioforRachel McAdamsBenedict WongMads MikkelsenTilda Swinton
Duração:
115 minutos

Desde a concepção da UCM, uma grande fatia dos fãs tem pedido por um personagem em particular: Doutor Estranho, um dos feiticeiros mais poderosos da Marvel! Tanto era o interesse da comunidade num filme a solo que até sonhavam com Benedict Cumberbatch como o protagonista titular. E de certa forma, Kevin Feige, o líder supremo da Marvel Studios, respondeu com essa vontade com o anúncio de um filme a solo que serviria de uma história de origem para o personagem. Já para não falar de contar com Scott Derrickson (que tinha dado provas dadas no mundo do sobrenatural com filmes como The Exorcism of Emily RoseSinister ou Deliver Us from Evil) na realização e elaboração do guião.

O que se obteve já seria de esperar: Cumberbatch parece que foi talhado especificamente para interpretar Stephen Strange, um neurocirurgião brilhante (com um ego correspondente) que investe nas artes místicas após um acidente de automóvel lhe ter custado as mãos; o ator é apoiado por um elenco secundário que incluí Ejiofor como Mordo, Wong como, bem, Wong, ou Swinton como a Ancient Oneuma escolha que trouxe alguma controvérsia na comunidade, mas que não deixa de surtir o seu resultado francamente positivo; o filme também possui, a seu favor, alguns dos efeitos visuais mais alucinantes algumas vez vistos na UCM, quase lembrando uma acid tripo que ajuda a dar a sua própria personalidade.

Apesar disso, Doctor Strange é, para todos os efeitos, uma origin story, ou seja, são vários os traços do filme que parecem bastante familiares numa segunda visualização. Também não ajuda quando se desperdiça atores famosos como Mads Mikkelsen ou Rachel McAdams como vilão e interesse romântico respetivamente muito mal aproveitados. E pensando que não, esses fatores acabam por ditar uma certa forma de desilusão do filme, porque, sejamos sinceros, apesar de um par de personagens que deixaram algo a desejar, e um enredo que nem aquece nem arrefece, Doctor Strange seria um filme único no panorama geral do UCM.

Guardians of the Galaxy Vol. 2

Nome: Guardiões da Galáxia Vol. 2
Título Original: Guardians of the Galaxy Vol. 2
Realizador: James Gunn
Elenco: Chris PrattZoe SaldanaDave BautistaVin DieselBradley CooperMichael RookerKaren GillanPom KlementieffSylvester StalloneKurt RussellElizabeth DebickiChris SullivanSean Gunn
Duração:
 136 minutos

Guardians of the Galaxy foi uma daquelas surpresas que jamais estaríamos que fosse dar resultado. Mesmo assim, o primeiro filme deste grupo de “criminosos”/”heróis” surpreendeu pela positiva, tanto pela receção do público e crítica especializada, como também na receita da bilheteira. Portanto, e como já manda a tradição, uma sequela seria mais que inevitável.

Nesta segunda aventura, novamente orientada por James Gunn, que aposta numa história completamente inédita, vê a nova “família” – constituída por Star-Lord, Gamora, Drax, Rocket e um Groot em tamanho “portátil” – a ser testada com o aparecimento de Ego, o pai biológico de Peter Quill.

Verdade seja dita, em termos de enredo, o filme pode ter deixado um pouco a desejar, o que já lhe tira alguns pontos. No entanto, se há algo que esta sequela triunfa é na dinâmica de equipa. Cada um dos membros dos Guardiões tem sempre alguma coisa para fazer. A equipa também ganha uma nova membro na equipa, Mantis (Klementieff), uma empata. O filme também expande alguns dos seus personagens secundários do filme anterior, nomeadamente Yondu (Rooker) e Nebula (Gillan). Desta vez, estas duas personagens ganham direito a uma espreitadela aos passados respetivos e ganham uma dimensão inédita, transformando-as por completo.

Também o orçamento mais elevado pode ajudar no grafismo. E Guardians of the Galaxy Vol. 2 é um dos filmes mais lindos de se ver, com uma palete de cores completamente vibrante do princípio ao fim. E também tem algo que os fãs também tinham uma certa ansiedade: que músicas é que encontraríamos na Awesome Mix Vol. 2! E vermos artistas como Electric Light OrchestraCat StevensFleetwood Mac ou mesmo uma música original da autoria de David Hasselhoff é sempre uma cereja no topo do bolo!

No entanto, Guardians of the Galaxy Vol. 2 não passa de uma sequela que se revela como um pouco mais do mesmo. Ainda que tenha as melhores intenções.

Spider-Man: Homecoming

Nome: Homem-Aranha: Regresso a Casa
Título Original: Spider-Man: Homecoming
Realizador: Jon Watts
Elenco: Tom HollandMichael KeatonRobert Downey Jr.Marisa TomeiJon FavreauZendayaJacob Batalon
Duração: 
133 minutos

Pergunta: pode um filme da marca Marvel ser, simultaneamente, um filme de super-heróis e um filme coming-of-age? Pois, nós também estranharíamos um filme assim. No entanto, foi exatamente isso que Spider-Man: Homecoming prometeu fazer: um filme que acompanharia a carreira em ascensão de Peter Parker como o vizinho amigável, ao mesmo tempo que mostra como o adolescente sobrevive a um dos piores momentos da vida de qualquer pessoa: a adolescência!

Em Captain America: Civil War, tivemos direito a um cheirinho sobre o que Tom Holland poderia trazer ao papel. No entanto, pouco sabíamos do que poderíamos esperar de um papel expandido. E o jovem ator – sob a orientação do estreante Jon Watts – soube corresponder às expectativas. E, ao mesmo tempo, o filme soube também jogar contra as expectativas que colocámos. E isto revela-se no vilão do filme, por exemplo. Embora não deixe a sua marca no UCM em geral, a verdade é que Adrian Toomes não desiludiu.

Marvel sempre correu os seus riscos ao enveredar por outras temáticas. E Spider-Man: Homecoming é um desses riscos que, sejamos sinceros, trouxe resultados francamente positivos. Afinal de contas, Tom Holland como Peter Parker E Homem-Aranha é sempre uma mais-valia!

Thor: Ragnarok

Nome: Thor: Ragnarok
Título Original: Thor: Ragnarok
Realizador: Taika Waititi
Elenco: Chris HemsworthTom HiddlestonCate BlanchettIdris ElbaJeff GoldblumTessa ThompsonKarl UrbanMark RuffaloAnthony Hopkins
Duração:
130 minutos

Eis a situação sobre Taika Waititi. Nós deste lado adoramos o realizador/ator neo-zelandês, que chamou as atenções com o mockumentary What We Do In The Shadowsalém de ter realizado o doce Hunt for the WilderpeopleWaititi possui uma biblioteca de filmes interessantes para ver, mesmo que seja para espreitar a sua mente única. No entanto, e para todos os efeitos e circunstâncias, jamais o veríamos como um realizador da Marvel. Portanto podem imaginar a nossa surpresa e preocupação quando o realizador foi o escolhido para assumir o leme de um filme da marca Marvel, muito menos um filme de Thor, um personagem que não tem obtido os melhores resultados no grande ecrã.

E quão errados estávamos nós!

Sim, Thor: Ragnarok pode fugir por completo à temática dos filmes anteriores, focando-se mais na vertente humorística do que a ação. No entanto, e graças ao talento de Waititi, esta vertente acabar por sortir resultado, com um elenco que, se anteriormente mostrou-se capaz de drama, também se revelou na veia comediante. Especialmente Hemsworth, que surpreendeu pela positiva! Também ajuda quando o filme adapta, ao de leve, a storyline do Planet Hulk, uma das sagas mais requisitadas pelos fãs.

Ainda que tenha uma boa dose de humor e um elenco que tem uma surpreendente veia humorística, o filme também tem alguns defeitos. Um dos principais é o vilão (ou neste caso, vilã). Quando a Marvel está no centro de controvérsias ao não colocar atrizes em papéis de destaque, Cate Blanchett como Hela, a Deusa da Morte trouxe uma espécie de lufada de ar fresco que o filme tanto precisava. Infelizmente, essa mesma personagem viria a deixar muito a desejar no fim e ao cabo. Mas diz-se isto: a sua influência iria colocar Thor e companhia (mesmo Waititi numa das surpresas do filme) em rota de colisão para Avengers: Infinity War!

Black Panther

Nome: Black Panther
Título Original: Black Panther
Realizador: Ryan Coogler
Elenco: Chadwick BosemanMichael B. JordanLupita Nyong’oDanai GuriraMartin FreemanDaniel KaluuyaLetitia WrightWinston DukeSterling K. BrownAngela BassettAndy Serkis
Duração:
134 minutos

Todos os filmes não estão imunes a controvérsias. E os filmes da Marvel não são exceção. Sim, existem vários filmes de vários tamanhos e feitios, mas não escapam de dedos acusadores no que se toca a respeitar as minorias. Personagens femininas ou de cor acabam por perder em destaque quando comparados às lides de cor branca. Portanto, muitos olhos estavam pairados em Black Panther sobre o tratamento das minorias.

Mas, a cada notícia lançada sobre o filme, cada vez mais ganhávamos esperança que estaríamos perante algo especial. Em termos de diretos, os executivos foram buscar o realizador Ryan Coogler, que nos trouxe filmes como Fruitvale Station ou Creed; em termos de elenco, o filme contou com um elenco 95% constituído por atores e atrizes afro-americanos, que inclui alguns dos nomes mencionados na ficha técnica acima. Mas isto não iria significar nada se o filme não quisesse transmitir a mensagem pretendida.

E de certa forma, cumpriu com essa promessa! Wakanda, o país fictício em que grande parte do filme toma lugar, ganha nova vida perante os nossos olhos. Cada tribo que nos é presenteado tem as suas próprias características únicas e que lhes confere uma identidade singular. E também nos deu uma boa solução para o villain problem na forma de Erik Kilmonger (Michael B. Jordan), um rival de T’Challa (Chadwick Boseman) que possui os melhores interesses em mente, apesar das suas ações condenáveis.

O filme pode não ter impressionado tudo e todos, mas pelo menos mostrou que a Marvel não se esqueceu por completo das minorias. E este Black Panther foi o passo direito na direção acertada!

MAS!!!

 

A Fase 3 ainda não acabou. E agora que Avengers: Infinity War teve a sua estreia nos cinemas nacionais, está na hora de espreitarmos o que nos reserva até Avengers 4, que servirá de conclusão desta Fase.

Ant-Man and the Wasp

Nome: Homem-Formiga e a Vespa
Título Original: Ant-Man and the Wasp
Realizador: Peyton Reed
Elenco: Paul RuddEvangeline LillyMichael DouglasHannah John-KamenMichelle PfeifferWalton GogginsJudy GreerMichael PeñaLaurence Fishburne
Data de Estreia: 
6 de Julho (EUA); Julho (Portugal)

Ant-Man revelou-se como uma agradável surpresa em 2015, apesar das imensas controvérsias por detrás das câmaras. Uma história de origem simples, complementadas com um elenco de luxo surpreendente e efeitos visuais promissores. Dado o seu sucesso na bilheteira, uma sequela seria inevitável.

Pouco ou nada se sabe sobre o enredo do filme, mas sabe-se que, ao contrário do primeiro filme, Hope van Dyne (Evangeline Lilly) terá um papel mais central nesta sequela (não é à toa que The Wasp está incluída no título), além de uma promessa de abraçar a história por detrás de Hank Pym (Michael Douglas). Isto ganha mais força considerando que Michelle PfeifferLaurence Fishburne juntar-se-ão ao elenco como Janet van Dyne (a Wasp original) e Bill Foster (conhecido como o herói Goliath) respetivamente.

É tudo uma questão de esperar pelos resultados quando o filme estrear em pleno Verão.

Captain Marvel

 

Nome/Título Original: Captain Marvel
Realizadores: Anna BodenRyan Fleck
Elenco: Brie LarsonLee PaceBen MendelsohnSamuel L. JacksonJude LawGemma ChanClark GreggDjimon Hounsou
Data de Estreia:
 8 de Março (EUA); ??? (Portugal)

Captain Marvel é uma das personagens mais requisitadas pelos fãs da personagem desde que a UCM se tornou numa realidade. Bem, para esses fãs, a fantasia tornar-se-á realidade para o ano que vem, quando a personagem tiver direito ao seu próprio filme a solo.

Detalhes específicos sobre o enredo ainda são escassos (considerando que o filme se encontra na fase de filmagens), só se sabendo que o filme tomará lugar durante os anos 90 e que se irá focar no conflito entre os alienígenas Kree e os inéditos Skrull (inéditos na UCM, atenção!). Brie Larson (que venceu um Óscar pelo filme Room) foi a escolhida para interpretar a personagem do grande ecrã, ao lado de atores “novatos” como Ben Mendelsohn, Gemma Chan ou Jude Law. A estes juntam-se velhos conhecidos como Samuel L. Jackson, Lee Pace, Djimon Hounsou ou mesmo Clark Gregg).

Avengers 4 (título temporário)

Nome/Título Original: Avengers 4 (título temporário)
Realizadores: Anthony RussoJoe Russo
Elenco: ??? (revelação do elenco poderá incorrer em spoilers)
Data de Estreia: 3 de Maio de 2019 (EUA); ??? (Portugal)

Ora aqui está, tudo levou a isto. AnthonyJoe Russo voltam a realizar um filme de Avengers (que serve de sequela direta de Infinity War). De momento, todos e quaisquer detalhes sobre atores ou enredo (mesmo o título oficial) estão nos segredos dos Deuses. E considerando os eventos de Infinity War (aliás, se quiserem espreitar a nossa crítica, não hesitem, está mesmo aqui; é spoiler-free), convém evitar alongar nessas vertentes por agora.

Por agora, nada é oficial, nada é para ser acreditado senão isto: será o culminar da Fase 3 e que abrirá muitas portas para o que o futuro reserva para a Marvel.

Podem ler as nossas entradas anteriores do The Road to Avengers: Infinity War aqui (Fase 1) e aqui (Fase 2).

Comments