Criminal Minds Mini-Reviews TV TV

Criminal Minds – Season Finale – 13ª Temporada

Depois de 13 anos, é difícil para uma série como Criminal Minds manter a originalidade. Contudo, o drama policial da CBS continua a surpreender temporada após temporada com formas criativas de prender a atenção do espectador e criminosos singulares todos os episódios. A repetida abordagem a vários casos reais e peculiaridades próprias das zonas dos EUA visitados mantêm esta série no ar.

O Melhor

O refresh do elenco, que há muito tempo necessitava de uma renovação, foi sem dúvida um dos pontos altos desta temporada. A equipa jovem, guiada pelo sábio Rossi (Joe Mantegna), dá outro ar à série e não me consigo sentir nem um pouco desapontada pelas saídas dos últimos anos.

A chegada de Matt Simmons (Daniel Henney) e Luke Alvez (Adam Rodriguez) foi sem dúvida positiva e ambos conquistaram o seu lugar na equipa e no coração dos fãs. O regresso de Paget Brewester também veio reforçar estas novas adições.

Outro aspeto positivo desta temporada foi um maior foco do desenvolvimento das relações entre as personagens e nota-se – talvez pelo facto de a equipa ser mais jovem – um maior à vontade entre os seus membros. Aliás, a Dr. ª Tara Lewis (Aisha Tyler) foi uma das personagens que mais evoluiu, passando de manequim de fundo a uma dos membros mais interessantes.

O Pior

Spencer Reid (Matthew Gray Gubler) sempre foi umas das personagens essenciais e mais interessantes de Criminal Minds. Contudo, nas últimas temporadas a presença do ator tem sido cada vez menor e isto perturba-me bastante. Reid é sem dúvida uma das imagens de marca da série e a sua falta é sentida constantemente, deixando a equipa desfalcada.

A falta de desenvolvimento da vida pessoal de personagens. como o Reid, Penelope (Kristen Vangsness) e Emily (Brewster), tem sido cada vez mais notada. Apesar de as vidas familiares deles estarem bem exploradas, é o lado sentimental que está em falta. Nem Reid, nem Penelope têm muita sorte ao amor e as duas personagens mais adoráveis mereciam mais um pouquinho de amor.

O constante sacrifício das mesmas pessoas começa a ser cansativo. Criminal Minds destaca-se das outras séries de crime como manter um enredo que envolve a equipa de forma mais pessoal ao longo da temporada e parece que os sacrificados são sempre os mesmos.  Mais uma vez vimos Penelope e Reid na corda bamba e, por uma vez, gostava de ver uma das outras personagens a assumir um papel mais central.

Estado da série: STAND-BY

0 70 100 1
70%
Average Rating
  • Apesar de manter a originalidade, Criminal Minds começa a perder por estar sempre a abusar das mesmas personagens.
    70%

 

Comments