Frame by Frame Krypton TV

Krypton – 1×05 – House of Zod

Krypton

CONTÉM SPOILERS!

Estamos de volta ao planeta que deu origem às lendas kryptonianas mais famosas do mundo e eis que alguns twists chegam para nos deixar ainda mais cativados com a sua história. Seg-El tenta sobreviver ao frio gelado do Black Zero, enquanto uma jovem Jayna luta para ser aceite no conselho e tornar-se uma guerreira destemida. Já Lyta enfrenta o tribunal e é sentenciada à morte.

Krypton continua a deixar algum travo amargo na sua novela mas deixa sempre uma réstia de esperança para os futuros capítulos que se avizinham. Apesar de este episódio em concreto não explorar verdadeiramente nenhuma aresta significativa de história, acaba por conseguir introduzir os vilões mais conhecidos de Superman de forma plausível, sem cair em dificuldades agressivas ou em “buracos negros” narrativos.

É na forma como conjuga os elementos que Krypton se vai safando, para além de contar com visuais interessantes. Apesar de sentirmos que as nossas questões amontoam-se e a quantidade de respostas é extremamente reduzida, deixamo-nos levar por esta interessante aventura.

O final de House of Zod apresenta uma característica importante para todos os que conhecem bem as histórias que embalam Krypton. Sim, o General Zod (interpretado por Colin Salmon), conhecido vilão de Clark Kent, existe em Krypton e, melhor ainda, é feito o paralelismo familiar que o insere dentro desta narrativa em particular. Pode não ser totalmente surpreendente, mas não deixa de agradar aos fãs por lançar várias pontas soltas que poderão culminar em algo bastante divertido no final.

Com Brainiac, General Zod e ainda uma referência a Doomsday, Krypton começa a alinhavar as potenciais catástrofes que levaram à sua ruína. Tudo a seu ritmo, fazendo-nos conhecer alguns dos heróis deste universo que, até agora, permaneciam nas sombras.

No entanto, se algumas das personagens acabam por chamar a atenção, já outras não o conseguem fazer. É o caso de Jayna, por exemplo. Apesar de nos esforçarmos por criar empatia, ela definitivamente não chega. A personagem é demasiado unidimensional, com pouco carisma e serve apenas para nos ligar mais a Lyta. Uma estratégia já cliché para percebermos o passado “perturbado” da personagem.

A nível de história, House of Zod não tem muito para oferecer. Empata o fluxo narrativo, ainda que tecnicamente seja um episódio cativante. A história de Seg-El também levou um “arrombo”, na medida em que o vemos constantemente na câmera mas sentimos um certo pesar por não conseguirmos criar (ainda) uma relação próxima dele.

O que o leva a ter estes comportamentos? Qual é a capacidade de justiça da personagem? Será ele o típico herói vulgar ou ambiciona ser algo mais? Mesmo que as motivações ainda não sejam totalmente claras, isto não significa que Krypton ainda não possa surpreender.

Leiam o Frame by Frame da semana anterior aqui.

0 55 100 1
55%
Average Rating

Krypton tem um episódio ameno esta semana, ainda que o final tenha deixado um mote interessante para eventos futuros.

  • 55%

Comments