Black Lightning Frame by Frame TV

Black Lightning – 1×12 – The Ressurection and the Light: The Book of Pain

Black Lightning

CONTÉM SPOILERS!!!

Estamos a um episódio ao final da primeira temporada de Black Lightning. E neste penúltimo episódio da série-sensação da The CW de momento, parece que a série voltou a encontrar o seu groove.

Após duas tentativas falhadas de tentar apreender o herói titular (Cress Williams), Proctor (Gregg Henry) decide recorrer à sua artimanha final: Tobias Whale (Marvin ‘Krondon’ Jones III)! Incumbido de trazer Black Lightning vivo, e munido com um Khalil (Jordan Calloway), Tobias está mais que pronto para trazer novas dores de cabeça para o nosso herói.

Inicialmente, Tobias Whale podia ter muito bem sido um vilão estereotipado, daí de não o termos levado muito a sério como o vilão da temporada. No entanto, os episódios seguintes colocaram o personagem numa nova visão interessante. Ironicamente, a sua ausência nos episódios mais recentes viriam a trazer problemas para a temporada em geral. Mas era inevitável que o vilão albino voltasse, e Tobias Whale não desiludiu. Sim, vermos Whale como uma espécie de “lacaio” pode ter tirado aquele brilho inicialmente como “lorde do crime” de Freeland, que tomou conta da temporada. No entanto, este episódio prova que Tobias não é lacaio de ninguém. Durante o curso do episódio, não só descobrimos que o vilão está por detrás de alguns mistérios que tem tomado conta dos fãs ultimamente – nomeadamente a misteriosa “ressurreição” de Lala (William Catlett) – mas também mantém aquela veia ambiciosa intacta. Por outras palavras, Tobias Whale é, certamente, o wild card dos antagonistas da série.

Mas também teve-se direito a algum drama do lado dos Pierce. Deu-se a entender que Jefferson e Lynn (Christine Adams) estavam perto de uma reconciliação (que nos permitiu ver Jefferson a ser “criativo” com os seus poderes), mas eis que um twist consegue trazer um novo debate para a mesa (uma dica: vai buscar um ponto central de X-Men: The Last Stand). No entanto, o impacto emocional está lá patente, algo que o terceiro filme dos X-Men falhou em transmitir.

Outra peça de destaque foi Jennifer (China Anne McClain). Desde a revelação dos seus poderes que a personagem tem estado num estado que lembra os will-they-won’t-they dos filmes românticos. No entanto, a personagem toma uma escolha no que se toca à sua posição. Apesar de ser um tanto ou quanto previsível, a verdade é que a sua execução, no dado contexto, trouxe um impacto emocional que é raro de encontrar nas séries de super-heróis da The CW. 

Podem conferir o nosso último Frame by Frame aqui.

0 82 100 1
82%
Average Rating

A um episódio de encerrar uma primeira temporada interessante, eis que Black Lightning regressa à sua forma original.

  • 82%

Comments