Documentar Documentários Rubricas

Edge: Perspectives on Drug Free Culture

edge

Edge: Perspectives On Drug Free Culture é um documentário de 2009 realizado por Michael Kirchner e Marc Pierschel (Live and Let LiveThe End of Meate que aborda diferentes aspectos da cultura Straight Edge focando as origens mas dando primazia aos anos mais recentes.

Edge – Trailer

Sobre o documentário Edge

A percepção mais comum da cultura Straight Edge está relacionada com a abstinência do álcool, tabaco, drogas e sexo promíscuo. Desde a sua origem nos anos 80, esta ideologia espalhou-se pelo mundo sempre indissociavelmente ligada à música Punk e Hardcore. Através de entrevistas a músicos que são responsáveis pela evolução da comunidade através da música desde a sua origem, Edge revela que a abstinência das drogas em geral surge como uma contra-cultura que rejeita uma sociedade dominada pelo abuso deste tipo de substâncias.  Ian MacKaye (Minor Threat, Fugazi), Ray Cappo (Youth of Today, Shelter) e Karl Buechner (Earth Crisis, Freya) dão testemunhos da sua percepção da evolução do Straight Edge e as razões como aquele modo de vida é tão importante para eles e de como impactou as suas vidas pessoais e profissionais.

Por outro lado também abordam problemas como a violência, sexismo e intolerância que surgiu no seio da cultura Straight Edge e de como a “cena” acabou por ser afectada publicamente.

Além disso, Edge explora as vidas de 10 pessoas que se identificam como Straight Edge. As suas razões variam desde experiências negativas com drogas até ao simples facto de quererem manter uma vida saudável ou até razões políticas. Esta análise é feita através de um olhar intimista e pessoal das vidas dessas pessoas, observando a forma como a sua decisão de viver livres de drogas mudou o mundo deles.

Abordar ambos os lados da cultura Straight Edge

Sendo um filme feito sobre Straight Edge e por pessoas que seguem essa mesma filosofia, nuncas se poderia esperar que não fosse tendencioso. Acaba por mostrar sobretudo os aspectos positivos da cultura deixando de parte episódios mais negros como a violência na rua contra non-straight edgers por parte de alguns gangs ou os frequentes raids contra quintas que têm animais para vender as suas peles. Porém, não deixa de ser uma cativante perspectiva da evolução do Straight Edge desde a sua origem até ao presente, cobrindo os diferentes aspectos da dita filosofia através de um diferenciado leque de entrevistados.

Aborda levemente a origem histórica do movimento com a música Straight Edge da banda Minor Threat que inspirou o movimento social nos anos 80. No entanto, a ideia do documentário não é que seja um documento histórico e por isso as entrevistas são mais pragmáticas, permitindo ao espectador perceber como o movimento evoluiu ao longo dos anos.

Os principais testemunhos de Edge

Como já referi, muito do ênfase do filme recai sobre a forma como os seus intervenientes usaram a filosofia Straight Edge como uma plataforma de lançamento para se tornarem social e politicamente activas em aspectos como os direitos dos animais, a defesa do ambiente, o feminismo ou o anti-consumismo.

Nesse campo, há que destacar o testemunho de Peter Young, um activista dos diretos dos animais que esteve preso por ataques a quintas de peles de animais. Além de falar sobre como os espectáculos de música Hardcore mudaram a cena Punk dos anos 90 e de como o encaminharam para o activismo, Peter falar ainda do quão importante é para o movimento manter-se focado em utilizar os seus ideais para o bem e não tanto apenas para serem usados como moleta para se sentir superior aos outros.

Conclusão sobre Edge

Em última instância, e como já referi, um filme feito por straight edgers e sobre b vai ser ligeiramente tendencioso e talvez até auto elogioso. Mas com tantos retratos negativos sobre esta filosofia que existe na comunicação social, sobretudo na América, isso nem é tão mau assim. É uma forma de equilibrar os pratos da balança.

O melhor deste tipo de documentário é que consegue mostrar exemplos positivos de como pessoas que se declaram Straight Edge conseguem viver a sua vida. Mesmo para os que não se identificam nesta filosofia de vida, este é sempre mais um filme com informação enriquecedora sobre uma corrente positiva. É, como qualquer documentário, fonte de informação.

Eu sou o orgulhoso detentor de uma das cópias da edição especial limitada e numerada deste documentário.

Comments