Frame by Frame The Walking Dead TV

The Walking Dead – 8×12 – The Key

Começar a semana com The Walking Dead, é sempre bom. Ainda melhor com episódios como o The Key.

Com vista na poupança de munição, dado que os Saviors estão a atravessar um período de escassez extrema, Negan decidiu avançar com o plano de contaminar os seus adversários através do contacto com sangue de Zombies. No entanto, na ida para Hilltop, é descoberto por Rick.

Começa assim a melhor cena deste episódio, o tão aguardado duelo de titãs. O climax das 3 partes (perseguição, conversa e confronto) foi desenvolvido de forma magistral, transformando cada segundo deste acontecimento num dos momentos mais célebres da série. Teve significado, impacto, sinceridade, emoção e espectacularidade.

Neste duelo, Negan descobre a partir de Rick que está a perder controlo, com a revelação do que Simon realmente fez com o pessoal do lixo.

Em paralelo com este duelo temos dois plots interessantes.

Georgie (acompanhada por Hilda e Midge) aparece do nada, como que uma aparição divina para ajudar Hilltop. Segundo ela, observou Hilltop durante algum tempo e quer ajudá-los a prosperar em troca de comida e música.
O que poderia ser o início de mais uma confusão em The Walking Dead, acabou por se demonstrar em algo bem introduzido, sem grandes complicações que pode realmente acrescentar valor à série (ainda que Hilda e Midge sejam muito cringe-worthy).

Simon (acompanhado por Dwight, ou assim pensa ele) tem a vista tudo aquilo com que tem sonhado já de alguns episódios para cá. Incutir na filosofia dos Saviors uma abordagem mais agressiva, no que toca a manter contacto e relação com outras comunidades. Negan usa uma mentalidade ditatorial, Simon quer sangue.
O desaparecimento de Negan após o acidente que teve, foi acontecimento perfeito para fazer as coisas à sua maneira.

Mais uma vez (agora com The Key), são exploradas algumas personagens (Maggie, Michonne, mas sobretudo Enid), o que permite aos fãs de The Walking Dead descobrirem mais sobre elas e assim encontrarem novos favoritos. A pouco e pouco estão a voltar a aproximar as personagens dos fãs, oferecendo transparência a nível emocional de cada uma delas.

No frame by frame de The Lost and The Plunderers falei do quão promissora e útil poderia vir a ser Sadis em The Walking Dead. No final deste episódio já começam a dar-me razão. O que aí vem é incerto, mas é promissor!

0 88 100 1
88%
Average Rating
  • 88%

Comments