Frame by Frame How to Get Away with Murder TV

How to Get Away with Murder – 4×15 – Nobody Else is Dying

How to Get Away with Murder

CONTÉM SPOILERS!

Chegamos até aqui cheios de perguntas. Os dramas foram mais que muitos durante toda a temporada, os criadores dispararam para todos os lados e quase todos os personagens tiveram direito a uma micro história dentro da grande história deste ano: Laurel (Karla Souza) o seu bebé e a sua família.

Começamos com o coração nas mãos, pensando que era Bonnie (Liza Weil) quem estaria no carro no acidente que houve, mas não. Quem foi, quem foi? O Denver (Benito Martinez). YES! Já devia ter acontecido bem mais cedo. A filha de Jorge (Esai Morales) é logo considerada suspeita, visto ter sido uma das última pessoas a falar com ele. Com a ajuda de Annalise (Viola Davis), lá conseguem lançar a dúvida na cabeça da agente do FBI, sobre o envolvimento do pai nisto tudo.

Nate (Billy Brown) também tem um papel fundamental aqui, ao encontrar o HD que eles tanto queriam nas coisas de procurador. Isto com a ajuda inesperada de Tegan (Amirah Vann, ainda a amo mais depois disto), conseguem que o todo-poderoso Castillo seja preso, pelas inúmeras falcatruas e ainda pelo assassinato de Denver. Foi lindo! Se pensavamos que a nossa protagonista jogava limpo com ele e o ia deixar impune se este devolvesse o bebé a Laurel, ela foi brilhante e não só conseguiu o que queria, como faz com que este vá passar uma boa temporada a ver o sol aos quadradinhos.

O esperado reencontro da recém-mamã com o pequeno Christopher é maravilhosa e era tudo o que queriamos desde o início da temporada. Mas nem tudo pode ser rosas. No último episódio vimos Laurel completamente desiquilibrada em confronto com a mãe, uma das culpadas pela morte de Wes. O pai dela lançou a dúvida e ficamos até ao fim com desconfianças: será que ela foi capaz de matar a mãe? Não é que ela não merecesse, visto ter-lhe tirado o amor da sua vida, mas será a rapariga capaz de uma coisa assim? QUERO RESPOSTAS! 

O resto dos futuros advogados manteve-se mais ou menos calmos, apenas Michaela (Aja Naomi King) a destacar-se ao ir contra o que Annalise disse e fazendo com que Simon fosse extraditado. Confesso que me ri! Asher (Matt McGorry) não a consegue perdoar pela traição e o único momento feliz que este tem é quando Oliver (Conrad Ricamora) o convida para ser o seu padrinho de casamento. Parece que vamos mesmo ter casório na próxima temporada! 

As coisas não podiam acabar da melhor maneira: vemos as notícias sobre a ação social que Olivia Pope e Keating levaram ao Supremo Tribunal ter um final feliz e tudo parece acabar como todos queriamos. No entanto, já conhecemos bem a série… nem tudo é o que parece.

No final, vemos que Nate não encontrou apenas o hd no cacifo do falecido. Tem ainda dossiês de cada um dos miúdos e de Bonnie. Neste vê um apontamento a dizer “Filho vivo?” e depressa vemos Frank (Charlie Weber) atrás de um miúdo na faculdade. Será ele filho da amiga de Annalise? Ou será filho antes filho desta? Tanta pergunta e tanta coisa que parece que está a vir por aí.

A série não perdeu o fôlego e ainda nos conseguem surpreender tantos episódios depois. A qualidade de interpretação esteve em alta esta temporada, principalmente Karla Souza que se superou a cada cena, brilhando ao lado de nomes como Davis e Esai Morales. Venha de lá mais!

0 90 100 1
90%
Average Rating

A série não perdeu o fôlego e ainda nos conseguem surpreender tantos episódios depois. A qualidade de interpretação esteve em alta esta temporada, principalmente Karla Souza que se superou a cada cena, brilhando ao lado de nomes como Davis e Esai Morales. Venha de lá mais! 

  • 90%

Comments