Frame by Frame Marvel's Jessica Jones TV

Jessica Jones – 2×10 – AKA Pork Chop

Jessica Jones

CONTÉM SPOILERS!!!

Ufff, este episódio teve muita coisa junta, não acham, fãs de Jessica Jones? Vamos todos respirar fundo e aprofundar este AKA Pork Chop aos poucos, pode ser?

Alisa (Janet McTeer) foi apreendida pelas autoridades. Apesar de a sua presença junto de Jessica (Krysten Ritter) ter sido muito pouca, a verdade é que esta curta reunião surtiu os seus efeitos desejados. Foi engraçado vermos mãe e filha debaterem sobre o que fazer a partir daquele momento. Ainda para mais quando estas trocam informações pertinentes através de diálogo banal (há quem diga que, além de lermos as linhas, também temos de saber ler nas entrelinhas). 

Mas se neste episódio tivemos um tempo limitado entre as Jones, também tivemos uma espreitadela de como estas duas mulheres se safam sozinhas. Alisa resignou-se ao seu destino enquanto leva com abusos de um guarda prisional (Brian Hutchison), além de manter a sua teimosia de proteger o paradeiro atual de Malus (Callum Keith Rennie). Enquanto isso, Jessica tenta fazer todos os (im)possíveis para tentar ajudar a sua mãe, mesmo recorrendo à ajuda de Jeri (Carrie-Anne Moss) e Oscar (J.R. Ramirez) para esse feito. Ainda que tenha sido interessante vermos Alisa, uma personagem literalmente forte, numa posição mais frágil, mas o destaque foi para Jessica, com a personagem a mover mundos e fundos para poder ajudar alguém que conheceu bastante recentemente. 

Com a qualidade deste enredo, seria normal que os restantes não estivessem à altura. E isto aplica-se no caso de Trish (Rachael Taylor). Agora que não tem a droga à sua disposição, a “ressaca” já lhe começa a afetar a vida profissional. Mas mais do que a sua profissão de sonho, é na sua vida pessoal que Trish se está a descontrolar ainda mais, redobrando a sua obsessão para com a IGH. Parece que, a partir daqui, a personagem está cada vez mais a cair no fundo do poço, mesmo manipulando Malcolm (Eka Darville) a ajudá-la a atingir os seus novos fins (e o que dá a entender pelas suas interações, o seu trajeto parece ser bastante previsível). 

Também previsível foi a jornada de Jeri neste episódio de Jessica Jones. Como já se seria de prever, este mini-arco da “cura” da ELA tinha de ter um grande senão. Senão esse que deu a cara neste episódio, o que deixou a personagem bastante afetada. Será que, a partir deste momento, Jeri continuará a mostrar o seu lado mais soft que exibiu desde o início desta temporada? Ou será que vai regressar à sua faceta impiedosa? Ficamos aqui à espera.

0 76 100 1
76%
Average Rating

Mais uma vez, Ritter e McTeer revelam-se como os verdadeiros pontos positivos de um episódio que ficou aquém do desejado.

  • 76%

Comments