Frame by Frame Riverdale TV

Riverdale – 2×14 – Chapter Twenty-Seven: The Hills Have Eyes

Riverdale

CONTÉM SPOILERS!!!

Após um curto período de pausa, eis que Riverdale está de regresso às nossas vidas. E fez esse regresso com um episódio que acabou por ser melhor do que o esperado!

Com uma reunião entre as famílias principais de Nova Iorque a decorrer em Riverdale, Hiram (Mark Consuelos) convence Archie (K.J. Apa) e Veronica (Camila Mendes) a passarem um fim-de-semana numa casa do lago que os Lodge tinham. Além disso, ele também deu a ideia de trazem Betty (Lili Reinhart) e Jughead (Cole Sprouse) com eles. Dois casais, uma casa do lago. Já podem imaginar como isto pode acabar, certo?

Nesta altura do campeonato, ambos os casais possuem os seus respetivos segredos e eventos para relatar. Especialmente Betty, que começa a sentir-se sufocada com a presença estranha de Chic (Hart Denton), e Jughead, que possui uma vingança pessoal para com os Lodge em geral. Portanto, já se esperava que chovesse torrencialmente (figuradamente falando) quando o quarteto se juntasse num espaço fechado. E aqui houve um pouco de tudo. Tivemos uma breve união entre os quatro protagonistas num momento; no seguinte, eles estavam prontos a irem uns contra os outros. Um fim-de-semana para esquecer, definitivamente. Mas que, possivelmente, acabou por unir os Big Four. Mas somente o tempo dirá se esta união será bastante breve. 

Inesperadamente, o elenco secundário de Riverdale também esteve em destaque esta semana, com duas histórias a ganharem destaque. De um lado do espectro, temos Kevin (Casey Cott) e Josie (Ashleigh Murray), que tentam lidar com o caso entre a ex-presidente McCoy (Robin Givens) e o Xerife Keller (Martin Cummins). Não são muitas vezes que encontramos estes dois personagens a unirem-se por algo. Mas esta semana foi uma exceção, e se calhar, poderemos estar a par de uma nova dupla. 

E depois há o estranho caso de Cheryl Blossom (Madelaine Petsch). A personagem consegue ser tão mista quanto a receção que os fãs lhe deram. Por um lado, há episódios que mostram Cheryl como uma queen bee da escola, controlado, manipuladora e, acima de tudo, arrogante. E depois há episódios que mostram um lado mais sensível da personagem, como uma espécie de humanidade inerente. E foi neste último caso que o episódio pendeu. Apesar de um exterior bastante arrogante e capaz de meter todos abaixo, Cheryl Blossom revela-se, vez após vez, como uma personagem com uma complexidade que não deixa mostrar a tudo e todos. Uma complexidade que está completamente a nu esta semana, o que a coloca numa rota de a tornar numa personagem mais simpatizável. 

0 74 100 1
74%
Average Rating

Riverdale está de volta para mais um episódio repleto de revelações e intrigas típicas da série.

  • 74%

Comments