Frame by Frame This Is Us TV

This Is Us – 2×17 – This Big, Amazing, Beautiful Life

This Is Us

CONTÉM SPOILERS!!!

This Is Us é uma série que tem acompanhado os vários dramas da família Pearson, quer no passado, quer no presente. Como Toby tinha dito certa vez, eles são o Skywalker. No entanto, o episódio desta semana – que condiz com o penúltimo episódio da temporada – decidiu mudar de estratégia. Desta feita, This Is Us conta-nos a história de Déjà (Lyric Ross)!

Os guionistas do episódio decidiram explorar a história da adolescente desde o início. Tipo, literalmente a partir do início, desde o nascimento até ao momento em que a reencontramos no episódio anterior. Um método um bocado estranho de início, claro, mas que nos ajuda a melhor contextualizar o seu passado e obtermos uma melhor visão da sua personalidade forte. A estes eventos também também somos presenteados com uma mini-montagem de alguns momentos-chave dos Pearson. Apesar de estes momentos tirarem algum destaque à história de Déjà, nunca chegam ao ponto da distração total. Aliás, somente fazem uma comparação espelhada sobre ambos os lados. Apesar de algumas similaridades, existem claras diferenças entre as histórias dos Pearson e de Déjà, e o episódio oferece essas dicas de uma forma bastante natural.

O episódio foi light no drama semanal dos Pearson, e esta foi a oportunidade de ver a história de Déjà sem quaisquer distrações. Desde as dificuldades financeiras que Déjà e Shauna (Joy Brunson) passaram, a perda familiar, o seu primeiro contacto com as várias famílias de acolhimento. Houve de tudo um pouco nest episódio. E Ross, apesar de ser bastante jovem, revelou-se nas suas melhores capacidades esta semana, passando de uma jovem adolescente até culminar a uma jovem que fora “obrigada” a tornar-se adulta face a uma mulher que fora mãe aos 16 anos. 

É uma história trágica muito pelo facto de, apesar de This Is Us ser, para todos os efeitos e circunstâncias, uma série de ficção, não deixa de ter uma ressonância com a nossa realidade. Quantas crianças é que não passaram por famílias de acolhimento abusivas? Quantas adolescentes se tornaram mães por causa de uma loucura cometida? É um panorama que, apesar de fictício, não deixa de parecer real. E esse é, claramente, o ponto mais forte da série: através de ficção, contar histórias reais sobre pessoais reais.

[revierw]

Comments