Frame by Frame Marvel's Agents of SHIELD TV

Agents of S.H.I.E.L.D. – 5×11 – All The Comforts of Home

Agents of S.H.I.E.L.D.

CONTÉM SPOILERS!!!

Após um breve período de pausa, eis que Agents of S.H.I.E.L.D. está de regresso para as nossas vidas! E também de volta ao presente! No entanto, será que este regresso trouxe os seus frutos?

Portanto, Coulson (Clark Gregg) e companhia limitada conseguiram regressar a casa (a casa, leia-se “ao presente”). No entanto, muita coisa mudou desde então, com a nossa equipa no topo das listas dos “Mais Procurados” de todo o mundo. Mas mesmo isso não os vai impedir de tentar mudar o futuro apocalíptico que dominou grande parte da temporada. 

É caso para dizer que, face a uma temporada forte em termos mais obscuros, este All the Comforts of Home acabou por causar uma pequena desilusão. Normalmente, Agents of S.H.I.E.L.D. não tem receio de começar logo com algo épico que definirá toda a restante temporada. No entanto, tal não tomou lugar, com grande parte da equipa decidida a impedir que o futuro tome lugar. No meio disto tudo, o episódio esteve repleto daqueles momentos slice of life que serviram para desanuviar um pouco sobre a tarefa hercúlea que lhes está reservada. Seja pela equipa reclamar que estar “presos” numa carrinha sempre é melhor do que enfrentar todas as ameaças anteriores, ou um viajante do tempo a desfrutar de álcool ou um simples hambúrguer, estes momentos concederam um pouco de leveza para um episódio com uma grande sombra a pairar sobre a nossa equipa.

O espectro do futuro assombrou a nossa equipa, não só na sua nova missão no presente, mas também sobre como as suas vidas foram moldadas pela experiência. E isso viu-se claramente em Yo-Yo (Natalia Cordova-Buckley), que não ficou totalmente imune à experiência. Ainda que teve-se um momento doce entre esta e Mack (Henry Simmons), mas a julgar, esta segunda parte da temporada promete ser um momento pivotal para a personagem.

O episódio também teve direito a um par de surpresas. Confesso que o aparecimento de Deke (Jeff Ward) me apanhou desprevenido dado o seu destino aparente. No entanto, ver o choque cultural de “futuro vs. passado” pode colocar o personagem numa nova posição, uma posição que promete moldá-lo numa personagem relativamente melhor. E não nos podemos esquecer de mencionar o cameo de Patrick Warburton

Mas é nos vilões que o episódio acaba por espalhar-se por completo. A General Hale (Catherine Dent) está a prometer ser uma adversária que vai dar umas valentes dores de cabeça aos nossos protagonistas; no entanto, fica a ideia de que esta devia ser melhor explorada. Mas o ponto mais fraco vai para Ruby. Houve uma forte promoção quando se soube que Dove Cameron, uma das mais recentes “caras bonitas” da Disney, se iria juntar à série num papel de convidada. No entanto, este é um claro caso de “publicidade enganosa”, já que o que se teve foi uma adolescente rebelde genérica com uma clara obsessão com um dos agentes. Ainda é cedo para conferir se esta irá melhorar com o decorrer da série, mas, para já, deixou um travo bastante amargo na boca. 

0 70 100 1

70%
Average Rating

Agents of S.H.I.E.L.D está de regresso com um episódio que precisa bastante de limar algumas arestas.

  • 70%
 

Comments