Open Sesame Rubricas

Paprika, um filme que serviu de inspiração ao Inception

Paprika

Aproveitando a referência ao trabalho de Satoshi Kon, numa das rubricas no Open Sesame ao filme Millennium Actress (2002), achei conveniente abordar o meu primeiro contacto com este realizador, Paprika. Este filme, lançado em 2006, é por muitos considerado uma inspiração e influência para a realização de um dos trabalhos de Christopher Nolan, Inception.

Apesar de não haver confirmação directa sobre esta influência, é impossível não reparar nas semelhanças existentes, até mesmo em determinadas cenas que acabam por se tornar idênticas. No entanto, não passa de uma influência. O tema de Paprika, para além do discernimento entre o sonho e realidade, foca-se na procura de uma identidade num cenário que transcende as regras. Algo típico nos trabalhos deste realizador.

Com efeito, este mundo dos sonhos é explorado por forma a tirar partido dos nossos verdadeiros desejos, memórias reprimidas e aspirações. Esta janela do nosso subconsciente, tem vindo a ser materializada através do desenvolvimento de um aparelho DC Mini. Atsuko Chiba e Kosaku Tokita, estão encarregues desta tecnologia, cujo objectivo e aplicabilidade se centra em pacientes com problemas psicológicos. Todavia, esta tecnologia, nas mãos erradas, poderá ser potencialmente perigosa, influenciando a mente de quem a utiliza. Quando o DC Mini é roubado, Atsuko e Kosaku, contactam o agente Konokawa, que usava esta tecnologia de forma experimental. Num mundo entre o sonho e a realidade, estas personagens procuram o verdadeiro culpado.

Mais uma vez, Satoshi Kon, mistura a realidade e a ilusão de uma forma excepcional. A transição entre as cenas de sonho e a sua manipulação está pensada ao mais ínfimo detalhe, transcrevendo para o ecrã as sensações que qualquer um é passível de sentir. Por seu turno, a arte e a música complementam-se num cenário surreal. No geral, um filme que vale muito a pena ver e que merece ser visualizado com a máxima atenção.

Leiam o Open Sesame da semana anterior aqui.

Comments