Cinema Críticas

Crítica: Please Stand By

Nome: Please Stand By

Realizado por: Ben Lewin

Elenco: Dakota FanningToni ColletteAlice EveRiver AlexanderMarla GibbsJessica RotheMichael Stahl-David 

Duração: 1h33m

 

Dakota Fanning é a atriz principal em Please Stand By. Nele, Dakota interpreta o papel de Wendy, uma jovem de 21 anos que sofre de autismo. Wendy é fanática por Star Trek e, assim que sabe que haverá um concurso para escrever o próximo script da saga, sabe que fará de tudo para o conseguir.

Please Stand By não é um filme engraçado, não é bonito, não nos deixa alegres, não nos faz fantasiar. O autismo é real e este filme também. O filme faz-nos perceber como é por vezes difícil para nós lidar com o autismo, da mesma forma que nos mostra como é difícil o mundo para um portador de autismo.

Os momentos de comédia não são muito frequentes neste filme onde as emoções tomam conta da trama. No entanto, creio que um dos seus pontos fracos é o fato de não aprofundar demasiado a temática e, por isso, acaba por se tornar num filme muito superficial. Para além disso, a curiosidade para ver o desempenho de Dakota Fanning foi um dos motivos que me levou a ver este filme. O resultado final foi uma pequena desilusão porque a atriz desempenha um papel razoável ao contrário do que eu esperava.

Este não é um dos melhores filmes de sempre mas não o posso considerar uma perda de tempo. É verdade que há momentos em que se torna um pouco chato uma vez que a trama é bastante simples, mas creio que é um filme que nos obriga a refletir sobre a nossa realidade.

Trailer:

Comments