Rubricas Saga do Mês

The Hunger Games

Depois de mais de 10 anos a acompanhar a saga Harry Potter, quando esta terminou foi incrivelmente difícil para mim e durante uns tempos senti-me desorientada. Foi quando anunciaram o filme The Hunger Games

Tenho de admitir que o meu interesse inicial foi devido ao uma paixoneta adolescente por Josh Hutcherson, um dos protagonistas, mas depois de devorar os livros não consegui ficar indiferente à história e esta tornou-se numa das minhas sagas favoritas.

Enquanto a maior parte dos fãs se deliciavam com as aventuras amorosas de Katniss (Jennifer Lawrence), Peeta (Josh Hutcherson) e Gale (Liam Hermsworth), eu focava-me em tudo o resto e considerava o triângulo amoroso uma história secundária, ou até mesmo terciária. Apesar de infelizmente a adaptação cinematográfica lhe ter dado mais importância do que esta merecia, não descuidou de outros pontos importantes ao enredo.

O facto de Katniss ser tão imperfeita é no fundo uma inspiração. Indiferente à sua aparência, independente e visivelmente traumatizada, Katniss faz o que provavelmente mais de metade das protagonistas femininas não fazem: inspira-nos a lutarmos para sermos melhores. O seu comovente amor pela irmã Prim (Willow Shields) é incapaz de nos deixar indiferentes e, todos nós que temos irmãos, sabemos o lugar que eles ocupam na nossa vida e coração.

A performance de Jennifer Lawrence foi verdadeiramente comovente e brilhante durante os quatro filmes. Fiquei, e fico, completamente absorvida pelo seu brilhantismo e capacidade de representação. Também Josh Hutcherson se mostrou um ator à altura, marcando com a sua prestação o fim da sua carreira infantil e entrada na idade adulta, provando o seu crescimento e evolução.

A falta de humanismo por parte dos habitantes do Capitólio para com os habitantes dos Distritos leva-me a meditar sobre as atitudes da nossa sociedade. Para já ainda ninguém se lembrou de criar uma arena onde crianças lutam até à morte, mas seremos nós melhores? Nós, que ignoramos o sofrimento humano, e tentamos concentrar-nos nas nossas vidas materialistas e focadas apenas em nós.

The Hunger Games é, provavelmente, uma das mais marcantes e populares sagas do século XIX. O amor e luta de Katniss para manter a irmã em segurança conquistou fãs por todo o mundo e, por mais que muitos se concentrassem na vida amorosa da personagem, foi este amor que nos conquistou a todos. E é por isso que esta saga merecer ser a primeira saga do ano 2018.

Queres saber mais sobre a tua saga favorita? Clica aqui.

 

Comments