Black Lightning Frame by Frame TV

Black Lightning – 1×02 – LaWanda: The Book of Hope

Black Lightning

CONTÉM SPOILERS!!!

Black Lightning conseguiu, contra tudo e contra todos, superar as expectativas quando teve a sua estreia na semana passada (podem ler a crítica da semana passada aqui). Mas após passar essa prova de fogo, ficava no ar a questão se a série iria conseguir manter a qualidade que mostrou, ao mesmo tempo que expandia o seu pequeno universo. Este segundo episódio é a resposta.

Mesmo por um dia, Jefferson (Cress Williams) regressou ao papel como guardião de Freeland, conseguindo resgatar Anissa (Nafessa Williams) e Jennifer (China Anne McClain) das garras do One Hundred Gang. Mas esse regresso traz consigo alguns desenvolvimentos, não só na relação entre Jefferson e Lynn (Christine Adams), mas também na comunidade em geral, com o povo cada vez mais adepto a fazer justiça pelas mãos. Uma dessas vozes é a de LaWanda White (Tracey Bonner), uma ex-aluna de Jefferson e mãe solteira, disposta a tudo para tentar salvar a sua filha. 

Apesar de ser, para todos os efeitos, uma série de super-heróis, Black Lightning conseguiu provar que é muito mais do que isso. Black Lightning consegue ser uma série de super-heróis relevante para as comunidades do lado de cá do ecrã. Posso não ser um figura paternal, mas consigo sentir o peso da dor de LaWanda. Um medo que, infelizmente, pode acontecer a qualquer um de nós. É muito mais provável termos uma criança ou adolescente ser raptada por uma organização criminosa com intuitos nefastos do que propriamente alienígenas a virem do céu, viagens no tempo, Ligas dos Assassinos, etc, etc, etc. E isso já marca Black Lightning pela positiva.

Este segundo episódio continuou a enriquecer o mundo louco de Freeland. Não só vimos a bela amizade existente entre Jefferson e o inspetor Henderson (Damon Gupton), mas também conhecemos os interesses românticos das jovens Pierce: temos Chenoa (Shein Mompremier), a namorada de Anissa, e Khalil (Jordan Calloway), o melhor amigo de Jennifer com uma crush. São pequenos detalhes que podem não ter um grande impacto a curto prazo, mas nada garante que possam trazer os seus desafios. Especialmente no caso de Anissa, que já começa a florescer no que se toca aos seus poderes. 

Infelizmente, Tobias Whale (Marvin ‘Krondon’ Jones III) continua a não mostrar sinais de ser um vilão de qualidade. Sim, vermos o ponto onde a sua influência criminosa consegue ser um bocado preocupante, mas é o “tudo” nele que está off na série.

Pela segunda semana consecutiva, Black Lightning volta a demonstrar que consegue ser uma das melhores séries do “casamento” entre a The CW e a DC Comics, não só pela aposta na diversidade, mas pela forma que aborda temas que raramente viríamos numa série de super-heróis. E quanto a isso, kudos!

0 78 100 1
78%
Average Rating

Apesar de não ter sido tão melhor quanto o episódio anterior, a nova entrada de Black Lightning continua a expandir o seu mundo complexo.

  • 78%

Comments